Brincar às Constituições

“Portugal está sob a ameaça de intervenção do FMI. Tem a credibilidade da Grécia, o Orçamento em derrapagem, está sob os holofotes dos credores, agências de “rating”, UE, BCE, mercados. Neste contra-relógio pela vida, o que fazemos nós? Discutimos a Constituição. O Parlamento tornou-se manicómio.

É claro que a Constituição é fundamental. Que a actual está caduca. Que esta proposta foi primeiro subvertida pela demagogia do PS e foi depois revertida pelo medo do PSD. Tornou-se a manobra de diversão de uma coligação da covardia política. O PSD não sabe o que quer. O Governo sabe o que não quer. Ninguém está a falar verdade. Ninguém está a preparar o País para o que aí vem. (…)”

Pedro Santos Guerreiro in Jornal de Negócios
Recomenda-se a leitura integral. Está quase tudo por fazer e restam poucas dúvidas de que dias muito piores virão, com ou sem recuperação económica internacional.

Tagged under:

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.