Contra a crise: a solidariedade e a competência

Não é fácil encontrar pessoas especiais, de qualidade que procuram ser íntegras e que se mobilizam em torno da sua inquietude. Este ano que passou tive a sorte (e vou tendo) de conhecer algumas num grupo de cidadãos que teve a ousadia de sair do sofá, de se informar, e de levar à prática política a sua vontade de intervenção cívica, porque melhor é possível… Falo do mais novo partido português, o MEP,  naturalmente. Mas hoje e neste meio, falo de um outro tipo de pessoas que também não são propriamente fáceis de encontrar, chamar-lhes-ia: egoístas esclarecidas para pegar numa expressão que tomo de empréstimo. Egoístas porque movidas pelo interesse individual, esclarecidas porque conscientes do interesse e da utilidade das interações coletivas.  Procuro pertencer aos dois grupos que julgo poderem intersetar-se.

O Economia & Finanças teve uma crise de crescimento. Na semana passada bateu todos os recordes anteriores de visitas únicas, páginas visualizadas, etc, de tal forma que o prestador de serviços canadiano onde estava alojado resolveu suspender a conta. Seguiu-se um novela de erros e incúrias que levaram a que se gorasse o reforço das relações comerciais com esse prestador de serviços (a iWeb) e que culminaram com a transferência para terras lusas, para a Efeito.net que o vizinho e concorrente Renato do Mais Valias (um excelente egoísta esclarecido) me recomendou num dos vários conselhos e dicas que me foi dando generosamente. Conselho muito certeiro pela amostra destes primeiros dias.

O Economia & Finanças está de volta, melhor preparado para crises futuras e com ganas de brincar ao novo acordo ortográfico (repararam na escassez de “c” ali por cima?) e de continuar a matutar na frase:  Todo o economista é um leigo, todo o leigo é Economia.

8 Comentários

  • Pingback:Adufe

  • Jorge SilvaResponder

    Ao começar a ler o texto pensei que estaria a referir-se ao MMS – Movimento Mérito e Sociedade.

    Não conheço o MEP mas quando referiu no seu texto “…grupo de cidadãos que teve a ousadia de sair do sofá, de se informar, e de levar à prática política a sua vontade de intervenção cívica, porque melhor é possível…” foi mesmo no MMS que pensei.

    MMS cuja santíssima trindade é o Mérito, Rigor e Transparência.

    http://www.mudarportugal.org

  • Rui Cerdeira BrancoResponder

    Pois é caro Jorge,
    Mas as minhas preferências, principalmente pela qualidade do substrato, recaiem pelo MEP – Movimento Esperança Portugal.
    Em todo caso, todos não somos muitos para regressar à política com o espírito do serviço público, feita e participada por todos os que se atrevam a ganhar competências para ajudar a gerir e a tornar mais sustentável e humano o país que temos. Melhor é possível, não é verdade?
    Bom trabalho.

  • Jorge SilvaResponder

    Sim Rui,

    Eu coloquei aqui a referência ao MMS porque fiquei com a impressão que não o conhecias.

    Penso que o Manifesto (em formato pdf no site) é muito interessante na medida em que representa um autêntico “business plan” para o produto Portugal.

    Vou ver o MEP….

  • RuiMCBResponder

    Obrigado Jorge. Conhecia sim. Temo-nos cruzado por aí.
    O site é uma excelente introdução. Neste momento estamos em digressão pelo país a fazer sessões de apresentação do programa e da lista às eleições europeias. Pode ser que tenha oportunidade de assistir a uma.

  • bcpcrimeResponder

    É VERGONHA MUNDIAL, NEM NOS PAÍSES QUE SE DIZEM DO 3º MUNDO!… VEJAM O EXEMPLO DO BCP:
    – CONTINUA A EXTORQUIR E A SAQUEAR DINHEIROS DAS CONTAS DAS VÍTIMAS (CLIENTES) SILENCIADAS E INDEFESAS, DANDO SEGUIMENTO PARA O BANCO DE PORTUGAL COMO SENDO DÍVIDA DE INCUMPRIMENTO (CRC) DO CLIENTE. ASSIM DESTA FORMA O CLIENTE FICA CADASTRADO NO BANCO DE PORTUGAL PARA TODA A SUA VIDA, NÃO PODENDO FAZER QUALQUER MOVIMENTO BANCÁRIO… ENQUANTO OS PRINCIPAIS RESPONSÁVEIS CONTINUAM ENRIQUECENDO; CONTINUANDO INTOCÁVEIS E AINDA GOZAM…

  • Pingback:Marijn Scholtus

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.