Blogs do Ano - Nomeado Política, Educação e Economia

Microsoft lança OPA sobre Portal Yahoo

É apenas uma questão de tempo até a Microsoft se tornar no segundo motor de busca e no principal portal de destino na internet. Para tal basta que os accionistas do Yahoo aceitem o generoso prémio de 62% face à cotação de bolsa do portal:

“A Microsoft está a um passo de reforçar a sua posição de ‘gigante’ no sector das tecnologias. A empresa liderada por Bill Gates lançou ontem uma oferta pública de aquisição (OPA) sobre o portal de Internet Yahoo no valor de 30,08 mil milhões de euros (44,6 mil milhões de dólares). É a quinta maior oferta de sempre no sector de tecnologias e media (a maior OPA é a da America Online sobre a Time Warner por 75,7 mil milhões de euros).

A proposta da Microsoft representa um prémio de 62% face à cotação de fecho da sessão anterior e foi bem recebido nos mercados financeiros. As acções do Yahoo chegaram a valorizar 50%, enquanto a Microsoft caía, a meio da sessão, 6%. Com esta operação, a Microsoft esperar gerar sinergias anuais de mil milhões de dólares ao mesmo tempo que desenvolve uma área de negócio onde não tinha uma posição de relevo. E, sobretudo, faz frente ao rival Google.”

Fonte: DN

Poucos observadores terão ficado surpreendidos com o lançamento desta OPA hostil, depois da fusão falhada de há um ano; há muito que se sabia das intenções do gigante de Redmond em fundir a sua unidade de internet com o Yahoo e colocar em causa a dominância do Google no mercado dos motores de busca. Se a fusão for para diante a empresa controlará uma fatia de mercado que se estima nos 30% do mercado nos EUA (inferior no estrangeiro), menos de metade do rival californiano. O Live terá sido o único dos três motores de busca que aumentou a sua quota de mercado recentemente, muito por culpa da adopção do IE7, onde é o motor de busca por predefinição.

Número dois do Google no mercado de busca, o Yahoo mostrava-se incapaz de competir com o líder e de encontrar um rumo que lhe permitisse inverter o lento declínio da sua quota de mercado. Sucessivas reestruturações e despedimentos foram sendo adiadas para mais tarde serem anunciadas medidas bastante aquém das prometidas.

Para a Microsoft este é um passo necessário para comprar quota de mercado e subir a parada com o rival mais formidável que alguma vez encontrou. Depois de anos a negligenciar a internet, o gigante partiu tarde e executou mal a sua estratégia. O mercado de busca é extremamente lucrativo e a riqueza do Google permitiu-lhe diversificar para áreas onde poderá pôr em causa o modelo de negócio da Microsoft.

4 Comentários

  • Daniel MarquesResponder

    É interessante agora o Yahoo! voltar-se para o Google em busca de uma aliança contra a Microsoft. Parece que é o que está a acontecer nos bastidores.

  • Rui Cerdeira BrancoResponder

    Curioso mesmo é ver o Yahoo a fazer isso ao mesmo tempo que o Google alerta para o risco de monopólio caso a Microsoft compre o Yahoo. A Microsoft, da última vez que vi, estava umas carruagens atrás do Google em termos de quota “de mercado” nos motores de busca. Parece que lá (como cá) quando chegam as fusões e aquisições há margem para muitas… curiosidades.

  • António DiasResponder

    A microsoft sempre alavancou a sua supremacia nos SOs para dominar outros mercados. Foi assim com a guerra dos browsers, com os media players, etc e não foi à toa que foi condenada em tribunal. Não seria difícil de imaginar uma nova versão do Vista que abre automaticamente uma janela de busca no pc e que se presta à busca na internet sem hipótese de adicionar outros motores de busca caso esta não estivesse permanentemente sob suspeita da comissão e da concorrência em face das ilegalidades perpetradas no passado.

    Eu pensava que iam ser favas contadas, mas isto ainda vai dar muitas voltas…

  • Pingback:Ask é agora um motor de busca para mulheres - ask.com - Marketing de Busca

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.