Zopa: Crédito directo entre indivíduos à moda peer-to-peer (1ª parte)

Chegou aqui em busca da melhor taxa de juro para depósitos a prazo? Então tudo bem é só passar a esta página e usar as ligações para procurar mais rapidamente a melhor oferta. Mas se chegou aqui em busca da melhor taxa de juro para pedir um empréstimo, infelizmente ainda não temos por cá algo similar para essa area… Contudo, se vivesse no Reino Unido apresentavamos-lhe uma alternativa viável. Algo que mais cedo (ou mais tarde) deve chegar cá.

Há muito, muito tempo atrás (em Dezembro do ano passado) o Ricardo, vizinho da TubarãoEsquilo, meteu-se comigo no seu Web 2.0 a propósito do serviço Zopa. O que é o Zopa? Talvez o nome se inspire em Zone of Possible Agreement e é um serviço de empréstimos pessoa a pessoa sem um intermediário bancário pelo meio. Uma espécie de peer to peer para emular a terminologia da troca directa de ficheiros entre dois internautas. Neste caso o que se pretende trocar não são ficheiros mas sim direitos e compromissos traduzidos em dinheiro. Citando o sítio:

Zopa is the Social Lending marketplace. People lend and borrow money with each other, and by cutting out the banks, everybody gets a better deal.”

Uma das vantagens inegáveis de existirem intermediários advém da sua função de repositório de informação que lhes permite ajustarem, com satisfação geral e rapidez, procuras e ofertas compatíveis que de outro modo poderiam, no limite, nunca se satisfazerem mutuamente.

Outra das vantagens que me ocorre é o capital de segurança que um intermediário estável e com provas dadas transmite a ambas as partes. Tanto quem empresta como quem pede têm interesse em poder confiar na outra parte, de preferência sem perder um ror de tempo a investigar o parceiro. O intermediário ocupa-se desses detalhes agilizando aquilo que de outro modo seria uma tarefa trabalhosa e mais arriscada, afinal o intermediário pode especializar-se em análisar o risco.

Ok. Chegado aqui como encarar este Zopa que se propõem substituir a banca na sua função de intermediação? Bom, não custa admitir que a primeira função enunciada, a recolha de informação que ajusta procura e oferta, pode de facto ser suprida na Internet bastando para tal que os interessados publicitem num sítio com visibilidade e extensamente conhecido quais os respectivos interesses. Um local onde cada um pode afixar o seu anúncio e o seus termos e procurar desde logo se há por lá quem tenha interesses complementares. E é exactamente isso que vêmos de imediato na página de apresentação onde se pergunta, por exemplo, quanto dinheiro quer pedir e por quanto tempo quer ficar a dever?

(Este artigo conclui-se amanhã) 

9 comentários sobre “Zopa: Crédito directo entre indivíduos à moda peer-to-peer (1ª parte)

  1. Só é possível aceder à ZOPA no RU (possuir lá morada) e para berve nos EUA.

    Estão na Europa, mas vendam qualquer possibilidade à Europa continental.

  2. Pingback: Adufe
  3. Olá a todos, gostaria de saber como eu faço para pedir um emprestimo a zopa, algue conhese o saite, gostaria que alguel me informe muito obrigado.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.