Provas de Aferição e Exames do 9º Ano Cancelados 2020/2021

À semelhança do que sucedeu em 2019/2020, já no decurso da pandemia, no corrente ano letivo de 2020/2021 não haverá lugar a provas de aferição no 2º, 5º e 8º anos, nem tão pouco, os exames do 9º ano.

 

Provas de Aferição e Exames do 9º Ano Cancelados

Apesar de estarem inicialmente calendarizados, a evolução e imprevisibilidade da pandemia ditou o cancelamento.

Assim, no presente ano letivo seguir-se-á o praticado no anterior, com as notas internas das escolas a serem determinates para aferir o desempenho e avaliação curricular. Manter-se-ão apenas as provas necessárias ao acesso ao ensino superior que deverão manter as datas já presentes no calendário escolar de 2020/2021.

Apesar de não ser especialmente claro, esta nota sobre os exames e provas consta do comunicado do conselho de ministros de 11 de março de 2021, tendo sido posteriormente detalhada pelo Ministério da Educação.

“Foi aprovado o decreto-lei que estabelece um conjunto de medidas excecionais e temporárias de resposta à pandemia da Covid-19 no âmbito dos ensinos básico e secundário, para o ano letivo de 2020/2021, quanto à avaliação e certificação das aprendizagens.
Em face da retoma de atividades em regime não presencial e visando contribuir para um quadro de justiça e equidade, importa, à semelhança do que já se verificou no ano letivo 2019/2020, aprovar medidas que permitam conferir, com a antecedência possível, estabilidade, segurança e certeza à comunidade educativa face à imprevisibilidade decorrente da evolução e impacto da pandemia.”

Não deixe de ler todos os artigos sobre o COVID-19 que temos publicado, muitos deles destacando perguntas e respostas sobre algumas das medidas mais emblemáticas.

Calendário de provas de aferição e exames nacionais 2017 2018

Na sequência da difusão do Calendário Escolar 2017 2018 em Excel e conforme indicado nesse artigo, publicamos agora o calendário de provas de aferição e exames nacionais 2017 2018 apresentado publicamente através do Despacho n.º 5458-A/2017 de 2017-06-22 dos Gabinetes da Secretária de Estado Adjunta e da Educação e do Secretário de Estado da Educação.

As alterações face ao ano letivo de 2016 2017 são mínimas e reduzem-se quase exclusivamente a acertos necessários pelas diferenças habituais entre o calendário civil que sucedem quando se muda de ano.

Destacamos apenas que no ensino secundário surge mais um dia de exames, tendo Filosofia sido autonomizada e iniciado, inclusive, o período de exames na primeira fase. Destacamos ainda uma nova arrumação dos exames do secundário relativos a línguas estrangeiras.

Pode encontrar os calendários nas imagem em baixo ou em excel no ficheiro disponível aqui: calendário de provas de aferição e exames escolares 2017 2018.

 

Calendário de provas de aferição e exames nacionais 2017 2018 I
Calendário de provas de aferição e exames nacionais 2017 2018 I Clique na imagem para descarregar o excel.
Calendário de provas de aferição e exames nacionais 2017 2018 2
Calendário de provas de aferição e exames nacionais 2017 2018 2 Clique na imagem para descarregar o excel.

 

Caso detete alguma gralha ou incorreção não hesite em dar-nos nota. desde já o nosso agradecimento. Esperamos que esta informação seja útil.

Pode ainda descarregar o “Calendário 2018 Portugal Excel“.

Calendário de provas de aferição e exames dos ensinos básico e secundário 2016 2017

Apresentamos de seguida o calendário de provas de aferição e exames dos ensinos básico e secundário 2016 2017 conforme divulgado pelo Ministério da Educação. 

 

Calendário de provas de aferição e exames dos ensinos básico e secundário 2016 2017

No ano letivo de 2016 2017 há várias alterações com a extinção definitiva dos exames nacionais no 4º ano e 6º ano e a criação com regime obrigatório das provas de aferição no 2º, 5º e 8º anos de escolaridade.

O exame nacional do 9º  (provas finais do 3º ciclo) e os exames nacionais finais do ensino secundário (12º ano) mantêm-se.

Eis as tabelas com as datas oficiais (não dispensam a confirmação através do  Despacho n.º 8294-A/2016.

 

Datas das provas de aferição

A realizar no 2º, 5º e 8º anos do ensino básico:

Calendário das provas de aferição do ensino básico
Calendário das provas de aferição do ensino básico

 

Datas dos exames finais do 3º ciclo

A realizar nos 9º ano do ensino obrigatório:

Datas dos exames finais do 3º ciclo
Datas dos exames finais do 3º ciclo

 

Datas dos exames finais do ensino secundário

A realizar no 12º ano do ensino obrigatório.

Datas dos exames finais do ensino secundário
Datas dos exames finais do ensino secundário

 

A informação aqui contida foi extraída do Despacho n.º 8294-A/2016 publicado em Diário da República segundo indicação da Secretária de Estado Adjunta e da Educação e do Secretário de Estado da Educação, como habitualmente, antes do final do mês de junho, junto ao termo do ano letivo imediatamente anterior.

 

Mais Informação:

Note-se que o Ministério da Educação divulgou também o calendário escolar 2016 2017.

Calendário de provas de aferição e exames dos ensinos básico e secundário 2016 2017
Calendário de provas de aferição e exames dos ensinos básico e secundário 2016 2017

Leia ainda: Manuais Escolares Gratuitos no 1º ano de Escolaridade em 2016/2017 .

Não deixe de consultar outros calendários eventualmente mais recentes entretanto divulgados pelo Economia e Finanças.

Datas das Provas de Aferição Ano Letivo 2015 2016

Quais as datas das provas de aferição ano letivo 2015 2016? Já são conhecidas as datas das provas de aferição a realizar no ano letivo 2015/2016 relativas ao 2º, 5º e 8º ano de escolaridade. Provas que vêm substituir os exames do 4º e 6º ano que foram assim extintos. Recorde-se que o exame nacional do 9º ano de escolaridade se mantêm.

No próximo ano letivo estas provas serão universais e obrigatórias. No presente ano letivo e uma vez que o processo é introduzido a meio do ano, foi criado um regime transitório que é detalhado no artigo “Provas de aferição facultativas no 2º, 4º, 5º, 6º e 8º ano no corrente ano letivo“.

 

Datas das provas de aferição ano letivo 2015 2016:

Horas Fase única
segunda-feira
6 de junho de 2016 
quarta-feira
8 de junho de 2016
10h30 2.º ano
Português e Estudo do Meio
5.º ano
Português
2.º ano
Matemática e Estudo do Meio
5.º ano
Matemática
14h30 8.º ano
Português
8.º ano
Matemática

Excecionalmente no presente ano letivo as escolas podem vir a pedir dispensa da realização das provas de aferição acima referidas podendo também pedir para realizar provas no 4º e 6º ano de escolaridade para efeitos de aferição para uso interno. Para o efeito contarão com o apoio do ministério da educação.

Caso optem por aferir os conhecimentos através destas provas no 4º e 6º ano as datas serão definidas da seguinte forma:

 

Provas 4.º e do 6.º ano – Português e Matemática – a determinar pela escola:

fase única
23 de maio a 3 de junho de 2016

 

Mais informação:

Mais informação sobre o ano letivo 2015 2016 no artigo “Provas de aferição facultativas“.
Mais novidades à medida que forem surgindo sobre este tema aqui Provas de Aferição e aqui Datas de Provas de Aferição.
Boas provas!

Provas de Aferição Facultativas no 2º, 4º, 5º, 6º e 8º ano

O governo aprovou em conselho de ministros a nova legislação que enquadrará as provas de aferição no 2º, 5º e 8º ano que irão substituir com carácter universal e obrigatório os exames do 4º e 6º ano no próximo ano letivo 2016/2017 e definiu também o regime transitório para o corrente ano letivo.

 

Provas de aferição facultativas no 2º, 4º, 5º, 6º e 8º ano:

No ano letivo presente haverá provas de aferição no 2º, 5º e 8º ano mas há a possibilidade de, excecionalmente, as escolas pedirem dispensa da realização destas provas ao ministério da educação. Outra possibilidade transitória só em vigor este ano é permitir às escolas que desejem substituir os exames do 4º e do 6º ano por provas de aferição nesses anos letivos o poderem fazer. Nesse caso o ministério da educação dará apoio às escolas para realizarem as referidas provas ainda que a realização e utilização dos resultados da mesma dependa exclusivamente das escolas interessadas.

Manter-se-há o exame nacional no 9º ano de escolaridade.

Eis o excerto relevante do comunicado do conselho de ministros que apresenta as datas de realização das provas de aferição:

“(…) O modelo integrado de avaliação assume a avaliação contínua como sendo o instrumento, por excelência, da avaliação interna, encarando os instrumentos de avaliação externa como um recurso que potencia a avaliação interna realizada, ao devolver à escola e às famílias informação pertinente, que permite reforçar a confiança no sistema.

Assim, o modelo integrado de avaliação externa das aprendizagens no ensino básico introduz as provas de aferição, a realizar em fases intermédias do 1.º, 2.º e 3.º ciclos (2.º, 5.º e 8.º anos de escolaridade), mantendo as provas finais de ciclo, que visam avaliar o desempenho dos alunos, certificar a conclusão do 3.º ciclo do ensino básico. No essencial, as alterações introduzidas retomam a prática de aferição iniciada em 2000, melhorando a informação a prestar aos alunos e ao garantir a inclusão das áreas do currículo até aqui subvalorizadas em contexto de avaliação externa.

Na preparação desta intervenção legislativa foram ouvidas várias organizações e individualidades de reconhecido mérito e experiência em matéria de educação e foram consultadas as entidades previstas na lei – o Conselho Nacional de Educação, o Conselho de Escolas e os órgãos de governo próprio das Regiões Autónomas.

Na sequência destas audições, e no sentido de garantir que o alargado consenso recolhido quanto ao modelo se estenda igualmente ao calendário da sua implementação, estabelece-se, para o ano letivo 2015-2016, um regime transitório em que, no respeito pela autonomia das escolas, se permite que estas possam tomar a decisão sobre a não realização das provas de aferição, que deve ser especialmente fundamentada atendendo às potencialidades do processo de aferição para a melhoria das aprendizagens e do sucesso escolar.

Por outro lado, e ainda transitoriamente quanto ao ano letivo 2015-2016, podem as escolas que pretendam a aferição e a obtenção de dados de fim de ciclo, decidir a realização, com carácter diagnóstico, de provas de Português e de Matemática dos 4.º e 6.º anos de escolaridade.

O modelo de avaliação que o Governo agora aprova, responde à necessidade de construir um modelo integrado de avaliação para o ensino básico que clarifique os propósitos da avaliação, que contribua para uma intervenção atempada nas aprendizagens dos alunos, recolhendo informação sobre todas as áreas do currículo e que esteja centrado no dever de devolver às famílias, às escolas, aos professores e aos alunos informação detalhada sobre as aprendizagens e assim contribuir para a criação de oportunidades de sucesso escolar para todos.

Provas de aferição do 2.º, 5.º e 8.º ano de escolaridade:

Horas Fase única
segunda-feira
6 de junho de 2016 
quarta-feira
8 de junho de 2016
10h30 2.º ano
Português e Estudo do Meio
5.º ano
Português
2.º ano
Matemática e Estudo do Meio
5.º ano
Matemática
14h30 8.º ano
Português
8.º ano
Matemática

Provas do 4.º e do 6.º ano – Português e Matemática – a determinar pela escola:

fase única
23 de maio a 3 de junho de 2016

2. O Governo decidiu hoje submeter, para aprovação, à Assembleia da República, a Convenção entre a República Portuguesa e o Reino da Arábia Saudita, assinada em 8 de abril de 2015, e a Convenção entre a República Portuguesa e o Sultanato de Omã, assinada em 28 de abril de 2015, para evitar a dupla tributação e prevenir a evasão fiscal em matéria de impostos sobre o rendimento, assinada em Lisboa em 8 de abril de 2015.

Estas Convenções destinam-se, fundamentalmente, a eliminar a dupla tributação internacional nas diferentes categorias de rendimentos auferidos por residentes em qualquer dos dois Estados e a prevenir a evasão fiscal, representando um importante contributo para o desenvolvimento das relações económicas entre os Estados, tanto no âmbito das trocas comerciais e da prestação de serviços, como no dos fluxos de investimento.

Esta decisão vem, portanto, dar cumprimento a dois objetivos do Programa do Governo: abrir novos canais de exportação e reforçar a internacionalização do tecido empresarial e de projetos inovadores; e apostar na diplomacia económica, através da exploração de novas redes e canais de relacionamento económico. (…)”

Mais novidades à medida que forem surgindo sobre este tema aqui Provas de Aferição e aqui Datas de Provas de Aferição.