Confiança dos consumidores aumenta em abril de 2019

Indicadores de Confiança abril 2019

Depois de 5 meses em queda, o índice de confiança dos consumidores aumenta em abril de 2019 segundo os dados oficiais divulgados pelo INE. A confiança nos consumidores era, aliás, dos indicadores mais negativos ao nível da conjuntura económica dado que o indicador de clima, que congrega os índices de confiança dos empresários de vários setores, aumentou em fevereiro e março, tendo estabilizado em abril.

Das quatro componentes que forma o indicador de confiança nos consumidores três melhoraram em abril, a saber:

  • saldo das perspetivas relativas à evolução da situação económica do país,
  • saldo da situação financeira do agregado familiar e
  • saldo da realização de compras importantes.

Apenas as opiniões sobre a evolução passada da situação financeira do agregado familiar apresentaram uma degradação nos níveis de confiança.

 

Indicadores de Confiança abril 2019

Indicadores de Confiança abril 2019 – Fonte: INE

Sobre a evolução sectorial e respetivos indicadores de confiança que contribuem para o indicador de clima, eis os principais sublinhados do INE, destacando-se, desde já, o papel crucial do setor da construção e obras públicas para a manutenção do clima económico num nível elevado:

O indicador de confiança da Indústria Transformadora diminuiu entre janeiro e abril, retomando o movimento descendente iniciado em janeiro de 2018. Nos últimos dois meses, o comportamento do indicador resultou do contributo negativo de todas as componentes, perspetivas de produção, opiniões sobre a procura global e apreciações sobre a evolução dos stocks.

O indicador de confiança da Construção e Obras Públicas aumentou em abril, depois de ter diminuído no mês anterior, refletindo o contributo positivo das opiniões sobre a carteira de encomendas.

O indicador de confiança do Comércio diminuiu em março e abril, refletindo no último mês o contributo negativo de todas as componentes, opiniões sobre o volume de vendas, sobre o volume de stocks e perspetivas de atividade.

O indicador de confiança dos Serviços também diminuiu nos últimos dois meses, retomando o movimento descendente observado entre setembro e dezembro. A redução do indicador no último mês resultou da evolução negativa de todas as componentes, opiniões e expetativas sobre a evolução da carteira de encomendas e apreciações sobre a atividade da empresa.

O INE oferece análises mais detalhadas a nível sectorial destacando-se que em abril são atualizados os indicadores trimestrais que o INE acompanha quatro vezes por ano.

Tagged under:

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.