Qual a Rentabilidade das Empresas em Portugal?

Estrutura de Capital das Empresas em Portugal

Uma das formas de saber qual a Rentabilidade das Empresas em Portugal é consultar a informação que o Banco de Portugal (BdP) divulga trimestralmente relativa aos dados da Central de Balanços.

A Central de balanços é uma operação que o BdP acarinha e dinamiza há vários anos e que tem permitido acompanhar as grandes tendências e alguns detalhes dos aspetos financeiros das empresas não financeiras a operar em Portugal.

Qual a estrutura de capital das empresas? Como se financiam? Qual a evolução do padrão de financiamento em termos de fontes? Qual o custo do financiamento e como ele evolui no tempo? Qual a rentabilidade? Como tem evoluído a rentabilidade em termos conjunturais e estruturais? Qual a autonomia financeira?

Estas são algumas das perguntas que é possível responder acedendo às análises elaboradas pelo Banco de Portugal e divulgadas no quadro A.19 do Boletim Estatístico do BdP, no BPstat, o portal de difusão estatística gratuito do Banco de Portugal e na própria secção do sítio do BdP dedicado à Central de Balanços.

A título de exemplo, em relação aos dados refentes ao segundo trimestre de 2018, o BdP informa que a rentabilidade das empresas não financeiras em Portugal, medida pela Rendibilidade Bruta do Ativo (EBITDA/ total do ativo), atingiu os 7,9% e está em alta quer face ao mesmo trimestre do ano anterior, quer face ao trimestre anterior.

Por outro lado, a análise permite analisar alguns dados setoriais como sejam aferir quais estão alinhados com o andamento global da economia e quais têm comportamentos antagónicos. Por exemplo, quanto ao segundo trimestre de 2018, o Banco de Portugal afirmava que “Em comparação com o final de 2017, a rendibilidade aumentou na generalidade dos setores de atividade, com exceção do setor da construção que verificou uma redução de 0,1 pontos percentuais (p.p.), situando-se nos 3,5% no segundo trimestre de 2018.”

Estrutura de Capital das Empresas em Portugal

Quanto à Autonomia Financeira o BdP divulga o rácio entre (capital próprio / total do ativo) que se fixou nos 37,4% no segundo trimestre de 2018 e apresenta comparações homólogas .

Outros indicadores analisados são o Custo do Financiamento (juros suportados / financiamentos obtidos) que foi de 2,9% no segundo trimestre de 2018 e Rácio de Cobertura de Juros Suportados (EBITDA / juros suportados) situou-se em 7,6% (segundo trimestre de 2018).

 

A Central de Balanços do Banco de Portugal não é a única fonte relevante sendo que é a que produz valores com maior frequência e de base infraanual. Ao longo dos anos tem-se institucionalizado no sentido em que conta com a informação da IES – Informação Empresarial Simplificada para os dados anuais e do ITENF – Inquérito Trimestral às Empresas Não Financeiras que o Banco de Portugal realiza em parceria com o Instituto Nacional de Estatística.

Tagged under:

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.