Exportações crescem mais do que as importações há dois meses – Outubro 2018

Balança Comercial

Setembro e outubro de 2018 ficam marcados, nas Estatísticas do Comércio Internacional português (componente de bens) por terem registado, ambos, variações homólogas em que as exportações, não só mantém o ritmo de crescimento (aliás, aceleram), como superam o crescimento das importações. Na prática, estes dois meses ajudaram a mitigar o desequilíbrio crónico na balança comercial de bens.



Apesar desta evolução, se a análise for feita numa base trimestral (incluindo agosto, setembro e outubro), a evolução dos dois últimos meses ainda não é suficiente para compensar o maior desequilíbrio de agosto. De facto, no trimestre terminado em outubro, as exportações de bens cresceram 3,1% face ao mesmo trimestre de 2017, enquanto que as importações cresceram 4,5%.

Regista-se ainda que o dinamismo do comércio internacional de bens está a ser menor do que em 2017, tanto no que diz respeito às exportações como às importações.



Eis um excerto da publicação mental do INE onde se destacam as Estatísticas da Comércio Internacional:

Em outubro de 2018, as exportações e as importações de bens registaram variações homólogas nominais de +5,9% e +5,3%, respetivamente, acelerando ambas em relação ao mês anterior (+1,0% e +0,4%, em setembro de 2018, pela mesma ordem).

Excluindo os Combustíveis e lubrificantes, as exportações aumentaram 8,5% e as importações cresceram 7,6% (+2,6% e +1,4%, respetivamente, em setembro de 2018).

O défice da balança comercial de bens atingiu 1 593 milhões de euros em outubro de 2018, mais 54 milhões de euros que no mês homólogo de 2017.

Excluindo os Combustíveis e lubrificantes a balança comercial atingiu um saldo negativo de 1 100 milhões de euros, correspondente a um aumento do défice de 39 milhões de euros em relação a outubro de 2017.

Pode encontrar mais detalhes o sítio do INE.

Tagged under:

Leave a Reply

Your email address will not be published.