O que vai mudar nos recibos verdes, no IRS automático e na dívida pública – TOP5

O ano de 2018 aproxima-se a passos largos e algumas das mudanças que o irão caracterizar começam a ser conhecidas. Há até alterações importantes que se projetam já para 2019 e que estão prestes a assumir-se em diplomas legais aprovados e que terão impacto na vida de muitos portugueses.

Por tudo isto, não é surpreendente constatar quais os temas que chegaram ao TOP 5 dos artigos mais partilhados pelos leitores do Economia e Finanças durante a semana terminada a 16 de dezembro de 2017, de entre a dúzia de artigos que publicámos nesse período.

No topo da lista surge o atigo onde antecipamos com bastante detalhe – o possível no momento – o que vai mudar em termos de fiscalidade e direitos sociais para os recibos verdes. As alterações deverão começar a sentir-se em julho de 2018 (ao nível do acesso às prestações sociais) e a partir de 1 de janeiro de 2019 no que se refere à contribuição para a segurança social. Pode ler tudo em “Reforma no Regime de Descontos dos Recibos Verdes em 2018 e 2019” 77

Uma alteração já anunciada e agora confirmada prende-se com a entrega da declaração anual do IRS em 2018 relativa aos rendimentos de 2017. O IRS automático vai passar a estar disponível para a grande maioria dos contribuintes de IRS. Saiba os detalhes lendo a peça “Famílias com filhos vão ter IRS automático em 2018”  46

Na terceiro posição deste TOP 5 surge um outro TOP, o “TOP 10 dos melhores salários em Portugal por setor de atividade (2016)” 41. Satisfaça a sua curiosidade analisando os dados mais recentes expressos no artigo.

Na quarta posição do  TOP 5 surge um anúncio de 10 vagas para formados em direito, no Estado, com um salário convidativo para quem tenha, no mínimo, quatro anos de experiência. Veja os detalhes aqui: “€3100/mês: Juristas e Advogados têm 10 vagas na Autoridade da Concorrência” 40

FInalmente, a fechar o TOP, um artigo de análise económica e de política económica, particularmente oportuno na semana em que o rating da dívida pública subiu em mais uma agência e na qual os juros da dívida portuguesa passaram a ser mais baratos do que os da dívida italiana: “Em quanto estamos a reestruturar a dívida pública a cada nova emissão de dívida?”  33

Obrigado pela preferência e tenham uma boa semana!

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.