Exportações desaceleram mais do que importações em setembro 2017

Depois de um mês de agosto em que as “Exportações superam importações cinco meses depois (Bens)” segue-se um mês de setembro em que se regressa à tendência anterior de Portugal ter um crescimento das importações de bens (+8,1%) superior ao das exportações (5,8%) em termos homólogos. A mudança face a agosto resultou do facto de as exportações desaceleram mais do que importações em setembro 2017.

 

Crescimento do comércio internacional mantém elevado

O ritmo de crescimento das trocas comerciais de bens com o exterior continua elevado e tem estado a ser impulsionado, essencialmente, pelo comércio com outro parceiros da União Europeia, nomeadamente o Alemanha, a Espanha e a França. No mês de setembro o INE destaca, quanto às categorias económicas mais dinâmicas o seguinte:

“Em setembro de 2017 salientam-se os crescimentos nas exportações de Fornecimentos industriais e de
Combustíveis e lubrificantes, comparativamente com o mês homólogo de 2016 (correspondente a +7,2% e +31,9%, respetivamente).
Em relação às importações, todas as categorias económicas registaram aumentos em setembro de 2017, face ao mesmo mês de 2016, evidenciando-se o aumento das importações de Fornecimentos industriais (+11,4%).” 

Nos primeiros nove meses do ano o défice comercial da balança de bens totaliza os €-1.181 milhões, tendo setembro contribuído com uma variação homóloga negativa de € 180 milhões.

 

Taxa de cobertura

Quanto à taxa de coberturas das importações pelas exportações, em setembro de 2017 foi de 79,7%. Este valor desce se se considerarem apenas as trocas comerciais com parceiros da União Europeia (77,3%) e atinge os 88,5% com o resto do mundo.

 

Peso dos blocos económicos no comércio externo

Um última nota para dizer que por cada €100 que Portugal exporta, €75,6 vêm de países da União Europeia. Nas importações, por cada €100 importado, €79 vêm de países da União Europeia.

Mais detalhes no INE.

Deixar uma resposta