Entrega de IRS 2017: Sustos e bugs no preenchimento

Feita a primeira simulação do IRS via Portal das Finanças, dá para perceber que ainda há muito para andar em termos de integração de informação no pré-preenchimento. Desde logo, o ideal é descarregar a aplicação do IRS das finanças e usar o simulador para o IRS 2017 lá embutido. Tentar entregar diretamente via browser é cada vez mais difícil face à incompatibilidade com o java (a linguagem da aplicação desenvolvida pela Autoridade Tributária há vários anos). Mas vamos a um conjunto de comentários mais ordenados.

 

Entrega de IRS 2017 – Eis alguns exemplos:

  1. Os pagamentos por conta realizados ao longo do ano não surgem automaticamente incluídos na declaração; Se o contribuinte se esquece, pagará a mais;
  2. Porque é necessário todos os anos indicar os dependentes? Devia ser ao contrário, por definição,  mantinha-se o cadastro do ano anterior. Se ele for diferente, então sim o contribuinte altera. Só esta situação deve provocar alguns sustos em quem vá de imediato para o botão de simulação sem perceber que tem de introduzir os dependentes à unha;
  3. Pelo menos os atos isolados (os recibos verdes eletrónicas de quem não tem atividade aberta) não dão origem a um anexo de categoria B. Tal não deveria ser automático, tal como sucede com os recibos verdes eletrónicos de quem tem atividade aberta?
  4. Pelo menos a informação sobre rendimentos prediais surge incompleta a vários contribuintes o que é estranho dado que são situações em que os recibos de renda foram emitidos eletronicamente através do Portal;
  5. O simulador apresentado continua a não “descansar” o contribuinte em termos de deduções e benefícios pois tudo se faz na sombra (ou consta noutros sítio); a incorporação dos dados enviados pelas instituições à AT referentes a cada contribuinte fica algures atrás das janelas da máquina fiscal. No simulador da liquidação do IRS a informação não surge discriminada;
  6. Por outro lado, como já dissemos, é quase impossível preparar a entrega da declaração sem descarregar uma versão do software das finanças no PC pois são raros os browsers que suportam java; mais barreiras que nem todos saberemos superar de forma autónoma;
  7. Seria simpático que surgisse, na validação, uma informação do género “Não indicou nenhum entidade beneficiária da sua consignação de IRS, se desejar indicar clique aqui“. Outra hipótese seria, tal como se faz com o IBAN, perguntar se quer continuar a consignar o IRS à mesma instituição que no ano anterior. Instituir este protocolo representaria menos uns tostões para o orçamento do estado mas dar-se-ia melhor sequência ao espírito da consignação.

E para já é tudo, mais surgirão certamente, como sugestões de melhoria ao longo dos próximos dias.

Juntem as que tiverem, se desejarem, na caixa de comentários em baixo.
Bom IRS!

 

Pode acompanhar artigos mais recentes sobre o tema aqui em =>  IRS 2017.

143 thoughts on “Entrega de IRS 2017: Sustos e bugs no preenchimento

  1. Vai demorar algum tempo até a operação ser considerada inválida. Em princípio irá receber uma vale coma nota de liquidação mas não perde nada em informar as Finanças do lapso.

  2. Ana, parece-me que a única solução é preencher uma segunda via, não tem nada a perder a não ser que, se tiver reembolso, ele virá um pouco mais tarde.

  3. Boa tarde Ana, verifique nos seus dados das finanças, (dados pessoais) se o NIB que lá se encontra é o actual? e se coincide com o da declaração que entregou se fôr tudo bem vai receber nessa conta, senão o que vai acontecer pode ser o seguinte: o fisco envia para o nib antigo, como a conta está encerrada? volta para trás e é emitido um cheque a seu favor, pode esperar para vêr!!!!!!!!!!!!!!!, estas coisas de dados bancários e ou outros nunca devem ser alterados no decorrer da entrega das declrações, porque o fisco antecipadamente confirma tudo.cps.

  4. Boa tarde,

    estou a ter dificuldade e colocar o meu Iban no separador 9.É o mesmo que está associado ao meu NIF e não consigo perceber onde está o erro. se retirar tudo já diz que a declaração não tem erros…pode dar uma dica?

  5. Boa noite LR, obrigado pela explicação, fui ver novamente e já diz declaração com reembolso, no entanto ainda não foi apagada a notificação anterior, pelos vistos tudo isto é feitos aos poucos e deve ser mesmo um caso de ansiedade já que eu sou também bastante ansioso e o Sr. Vítor Valente tem razão as coisas são feitas pelas finanças, mas demoram o seu tempo, vamos ver vou aguardar mais uns dias.

  6. Nestas coisas temos que ser serenos, não descurando as nossas obrigações com o fisco, eu sei que quando temos reembolso, nos faz muito jeito para suprirmos algumas dificuldades que em situação normal, ou seja só com o rendimento mensal, é uma vida dificil, mas vamos lá. Das declarações que eu fiz, por sorte a minha é a unica que ainda não está resolvida, mas tudo tem o seu tempo, quando temos a certeza que tudo é feito dentro da legalidade e de boa fé, apesar de alguns erros que se cometem, damos sempre a volta por cima, haja saúde. um abraço.

  7. Bom dia Sónia, acho estranho essa situação porque o NIB, estando validado pelo fisco ele aparece automaticamente na declaração é só colocar a cruz a confirmar pela sua parte, vá aos seus dados do portal das finanças e veja se o seu Iban, se encontra validado pelo fisco, se estiver obrigatoriamente ele aparece na sua declaração (importante vai receber ou pagar ? ) . Se não resultar em minha opinião, entrega sem o IBAN,para cumprir o prazo de entrega (porque se vai pagar não tem interesse este dado , só no caso de ir receber ) e depois passados uns dias, ” vê na prova de entrega, 2,3 dias ),faz uma nova de substituição e ai já vai aceitar, pelo proprio nome diz tudo de “substituição” e o sistema corrigi tudo , anula a 1 e dá andamento à segunda ou seja a da substituição, estes movimentos aparecem sempre na sua pagina do portal das finanças.cps.

  8. Boa tarde Vítor Valente, na parte que me toca, só merece um enorme obrigado tem sido excelente a sua ajuda, mas o meu problema até nem é o receber, obvio que faz um jeitão a quem tem ordenados pequenos como é o meu caso, mas o meu maior medo é mesmo ter que pagar pelo meu erro, o que me preocupa e de que maneira é a notificação que recebi em que teria que pagar 348.65 isso é quase o ordenado da minha esposa e a vida não está mesmo nada fácil, dai advém muita da minha ansiedade com tudo isto.
    No entanto, ontem fui ver novamente e a declaração de substituição já fala em reembolso de 260 euros, continuo é a não ver a anterior a ser anulada, mas é como o Vítor Valente refere é preciso calma.
    Bom Domingo!

    Cumprimentos.

  9. Obrigado, vai vêr que corre tudo bem, no entanto a sua obrigação junto do fisco está cumprida, portanto não haverá lugar a qualquer coima. cumprimentos.

  10. Está a dar o seguinte erro “A retenção na fonte declarada ultrapassa o valor máximo estabelecido por lei”. Não sei como ultrapassar isto…187,50+561,30=748.70..São estes os valores que tenho e mesmo assim diz que está errado. Pode ajudar? Obrigada

  11. Ana, Qual o tipo de declaração que está a querer entregar ? Só rendimentos por conta de outrem ? tem anexos? quais? tem recibos verdes? fez desconto na fonte? aguardo noticias.

  12. Obrigada pela ajuda. Sou trabalhador independente (apenas) e tenho facturas-recibo emitidas a empresas (onde faço retenção na fonte 25%) e a particulares (não faço retenção).

  13. Já tinha preparado uma resposta, não sei aonde foi parar, se quiser liga-me agora 927760251.cps.

  14. Ana, amanhã se quiser, podemos falar a partir das 10 horas da manhã, ou durante a hora do almoço, não é muito facil ajuda-la uma vez que preciso de mais elementos, não tenha problema liga-me se paga chamadas mande sms que eu ligo e acertamos as agulhas.cps.

  15. Boa noite Vitor,
    Tenho 2 questões não sei se me consegue ajudar!
    1- Sabe o que se passa com as declarções estagnadas a 5/5 (algumas antes e depois, mas a maioria a 5) em “Declaraçã com Reembolso” e que aguardam verificação de beneficios fiscais? É que não geram divergencias, nem são liquidadas…

    2 – à conta de ter o meu IRS demorado, andei a vasculhar tudo à procura de um erro e detetei que me enganei no Anexo da SS, ou seja coloquei mais 8 euros… e em vez de colocar no campo “prestação de serviços a empresas com contabilidade organizada (que é o caso), coloquei prestção de serviços a pessoas singulares ou sem contabilidade organizada”. Isto à partida não afeta em nada e na segurança social também não… mas assim que detetei fiquei na duvida de enviaria logo a declaração de substituição, pois não afetando o valor do meu IRS, nem sendo elementos validados pela AT, poderia entregar posteriormente (desde que dentro do prazo), mas como falta pouco já nem sei o que será melhor… por outro lado também não tem nenuma implicação na segurança social… acho… (só reparei nisto há 2 dias e não teria reparado se não tivesse a declaração parada e quisesse encontrar possiveis erros…).
    Muito obrigada!

  16. Boa noite, Vítor.

    Vejo que entende do assunto em causa e por isso, venho pedir-lhe a sua ajuda.
    Ao preencher a declaração de IRS2016, noto um decréscimo significativo no valor do reembolso, nada esperado, levando em consideração que o nível de rendimentos e/ou despesas do agregado familiar, se mantém na mesma ordem de valores do ano anterior.
    Um dos pormenores que verifico na simulação, é que sendo o nosso agregado composto por um casal (ambos com rendimentos) e um filho menor, o quociente familiar da simulação apresente o valor de 2,0%. Não deveria de ser 2,3% (1,0+1,0+0,3%).

    Acha, pela sua experiência, que este facto apenas poderá justificar a enorme diferença no valor do reembolso? Apesar de nós termos colocado o NIF do nosso rebento, poderá este estar a ser ignorado, pela simulação? Poderemos nós estar a ver um valor e centralmente estar a ser considerado outro?

    Agradecemos desde já a atenção.

    Muito obrigado.

  17. Boa noite caro Sr.Luis Velez, existem muitos dados na declaração que alteram e em muito os valores da simulação que não nos apercebemos, pela sua descrição tudo leva a crer que ainda não registou a sua declaração? como estamos no fim do mês,deve faze-lo quanto antes,para cumprir os prazos, seguidamente um ou dois dias depois, tira a prova de entrega e compara com a simulação,não se esqueca que se não tem os 250,00 de despesas de cada um no e-factura, a diferença logo ai paga IRS, ou seja menos reembolso no conjunto e à mais.

    E ainda se tiver depois disso alguma correção a fazer da declaração, tem sempre 30 dias após a entrega sem qualquer coima, inclusivé se já tiver recebido o reembolso inicial o fisco faz a correção automaticamente.

    Por agora é o que posso dizer com os dados que me fez referencia.

    Sempre ao dispôr.

    Vitor Valente

  18. Caro Vítor.
    Agradeço, desde já a sua atenção. vou fazer como indica. Depois indicarei o que aconteceu,
    Cumprimentos e obrigado

  19. Bom dia Sr. Vítor Valente, apenas para lhe dizer que já recebi reembolso de 262 euros e que a nota de cobrança que tinha em minha posse no valor de 348 euros já é dada pelo site das finanças como anulada. Demorou, mas está resolvida a situação que criada pelo meu erro. Mais uma vez o meu muito obrigado.
    Bom Domingo.

    Um abraço

  20. Sempre à sua dispoisição de acordo com os meus conhecimentos que possa ajudar.cps.

Deixar uma resposta