Taxa de desemprego 2015: 12,4%

Taxa de desemprego 2015: 12,4%

Qual a Taxa de desemprego 2015 em Portugal? Com a difusão das Estatísticas do Emprego relativas ao 4º trimestre de 2015, o INE apurou que taxa de desemprego 2015 foi de 12,4%.

Taxa de desemprego 2015 versus 2014

Face a 2014 esta valor representa uma queda de 1,5 pontos percentuais (p.p.) tendo a população desempregada diminuído em 79,5 mil indivíduos (-11%). A população desempregada registada segundo a convenção seguida pelo INE será agora de cerca de 646,5 mil pessoas.

Note-se que esta redução do número de desempregados foi muito superior à criação líquida de emprego pois a população empregada, tendo aumentado, só contou, em média, em  2015, com mais 49,2 mil empregados a mais do que em média, no ano de 2014.

Houve assim 30,3 mil indivíduos que deixaram de contar como desempregados mas que não regressaram ao mercado de trabalho, pelo menos ao mercado de trabalho português.

Taxa de desemprego 2015: 12,4%

Ainda quanto aos dados globais de 2015 destacamos o detalhe oferecido pelo INE quanto à evolução da população empregada:

Para a variação anual da população empregada contribuiu, principalmente, o acréscimo do emprego nos seguintes segmentos populacionais:

mulheres (34,4 mil; 1,6%);

pessoas dos 45 aos 64 anos (40,9 mil; 2,3%);

pessoas com nível de escolaridade completo correspondente ao ensino superior (57,0 mil; 5,3%) ou ao ensino secundário e pós-secundário (52,4 mil; 4,8%);

empregadas/os no setor dos serviços (61,7 mil; 2,0%);

trabalhadores/as por conta de outrem (99,6 mil; 2,8%);

empregadas/os a tempo completo (71,5 mil; 1,8%).

No último trimestre do ano, a taxa de desemprego foi de 12,2%, superior do que no trimestre anterior, mas baixo e, 1,3 p.p. face a igual período do ano anterior. Tratando-se estes dados de informação não corrigida de sazonalidade os dados mais relevantes são os que comparam os períodos homólogos. Assim, segundo o INE, no 4º trimestre:

“A população desempregada, estimada em 633,9 mil pessoas, registou um aumento trimestral de 2,4% (mais 15,1 mil pessoas) e uma diminuição homóloga de 9,2% (menos 64,4 mil pessoas).
A população empregada, estimada em 4 561,5 mil pessoas, verificou um decréscimo trimestral de 0,3% (menos 13,8 mil pessoas) e um acréscimo homólogo de 1,6% (mais 69,9 mil pessoas).”

Um último destaque para a evolução das estatísticas do desemprego em termos regionais. Fazê-mo-lo reproduzindo a quadro síntese produzido pelo INE:

Desemprego por Regiões - 2015

Sublinha-se a taxa de desemprego significativamente mais baixa do que a média nacional na região centro, a única a ficar abaixo dos 10% em 2015. No extremo oposto, a nota pela negativa vai para a Região Autónoma da Madeira onde a taxa de desemprego em 2015 foi a mais elevada de todas as sete regiões nacionais, bastante acima (1,9 p.p.) da apurada, por exemplo, para a Região Autónoma dos Açores. Todas as regiões registaram melhorias face a 2014.

Tagged under:

2 Comentários

  • Rodrigo Responder

    Esta notícia há 4 meses tinha como ideia principal o aumento do desemprego face ao mês anterior…

    • Mapari Responder

      Se foi de há quatro meses teria que se referir aos dados mensais e não trimestrais. Ora os mensais do INE SÃO corrigidos de sazonalidade e como tal a comparação mês a mês é correta. Quando os dados não são corrigidos de sazonalidade (como é o caso dos que são analisados neste artigo) a comparação mais segura é sempre com o período anterior (no caso o mesmo trimestre de 2014) e não com o trimestre anterior. Também fornece indicações mas pode enganar quanto à evolução de fundo.

Deixar uma resposta