Blogs do Ano - Nomeado Política, Educação e Economia

Por cada €100 em importações vendemos €115 de exportações – agosto 2016

Segundo os dados do Banco de Portugal relativos à Balança de Bens e Serviços referente ao mês de agosto de 2016, por cada €100 em importações vendemos €115 de exportações.

O Banco de Portugal complementa a informação divulgada pelo INE relativa às exportações e importações de bens com os dados relativos às exportações e importações de serviços, divulgando a informação agregada na balança de bens e serviços.

Se ao nível estrito dos bens as balança comercial permanece deficitária, quando lhe juntamos os serviços (onde se destaca, entre outros, a venda de serviços de turismo) o cenário inverte-se e, em agosto, registou-se uma taxa de cobertura das importações pelas exportações de 115,1%.

Em termos quantitativos, as exportações de bens e serviços aumentaram 7,4% em agosto de 2016 face a idêntico período do ano anterior (em julho tinham caído 1%). Já as importações aceleraram 8,9% em agosto (tinham caído 6,3% entre julho de 2015 e de 2016).

 

Balança de Bens Agosto de 2016

Olhando apenas para o comércio internacional de bens as exportações cresceram 7,0% e as importações 9,6% sempre comparando agosto em termos homólogos.

Por cada €100 em importações vendemos €115 de exportações Fonte. Banco de Portugal

Por cada €100 em importações vendemos €115 de exportações
Fonte. Banco de Portugal

Balança de Serviços

Olhando apenas para o comércio internacional de serviços as exportações cresceram 7,8% e as importações 6,2% sempre comparando agosto em termos homólogos.

 

Ano entre janeiro de agosto

No acumulado do ano até agosto, as exportações e as importações de bens e serviços registaram variações homólogas negativas de -0,2% e de -1,4%, respetivamente. Para este desempenho contribuíram uma queda das exportações e importações de bens (-1,4% e -1,9%, respetivamente) e um aumento das exportações importações de serviços (+2,1% e +0,5%, respetivamente). A taxa de cobertura melhorou ligeiramente para os 106,5%. Como fica patente na comparação com agosto, o último mês de dados conhecidos está claramente acima da média anual.

 

Esta análise teve por base uma nota de acesso livre após registo preparada pelo GEE.

Pode consultar aqui a informação de base e um breve nota do Banco de Portugal.

Tagged under:

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.