Certificado do Tesouro Mais Apetecíveis

Os certificado do tesouro mais apetecíveis e os certificados de aforro em perda. É este o cenário no momento (maio de 2016). A taxa de juro dos certificados de aforro em abril de 2016 voltou a descer tendo-se fixado agora nos 0,766%. Esta é a taxa mais baixa de sempre e, apesar de tal evidência, é ainda assim competitiva face a taxa de juro média dos depósitos a prazo. Em todo o caso, ao nível das aplicações de aforro, incluindo depósitos a prazo, a competitividade dos certificado do tesouro poupança mais (que não foi revista) sai reforçada a cada nova descida dos juros nos depósitos a prazo ou nos certificados de aforro.

Certificado do tesouro mais apetecíveis

Recordamos aqui a estrutura de remuneração dos certificado do tesouro:

Taxa de juro bruta dos Certificados do Tesouro Poupança Mais subscritos aos abrigo  do  Despacho 1036-C/2015 de 30 de janeiro.

  • 1.º ano – 1,25%
  • 2.º ano – 1,75%
  • 3.º ano – 2,25%
  • 4.º ano – 2,75%
  • 5.º ano – 3,25%;

Recorda-se que no “4º e 5º ano, ao valor da taxa de juro fixada, acresce um prémio correspondente a 80% do crescimento médio real do PIB nos últimos quatro Trimestres conhecidos no mês anterior à data de pagamento de juros. Este prémio será divulgado pelo IGCP, no seu sítio na internet, no penúltimo dia útil do mês anterior à data de pagamento de juros“.

Ainda sobre os Certificados do Tesouro Poupança Mais recordamos que podem ser subscritos por residentes, por exemplo, através do portal Aforro.Net:

Subscrição e Valores

Valor nominal de cada unidade1 euro
Mínimo de subscrição1.000 (mil) unidades
Máximo por conta do Tesouro1.000.000 (um milhão) de unidades
Mínimo por conta do Tesouro1.000 (mil) unidades

Recorda-se também que os montantes investido não são mobilizáveis no primeiro ano, que os juros são pagos anualmente na conta a ordem e que este produto termina ao fim de cinco anos. Mais detalhes no sítio do IGCP.

Tagged under:

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.