Várias aplicações do Estado deixam de funcionar no Chrome (IRS, Balcão 2020)

A partir de hoje deixou de ser possível utilizar o navegador Chrome da Google para proceder à entrega de declarações fiscais no Portal das Finanças ou para aceder ao Balcão 2020. Este browser deixou de suportar a leitura de plugins em código Java, a linguagem em que se baseia, por exemplo, a aplicação a que se acede dentro do Portal das Finanças para entregar o IRS. Com o novo navegador da Microsoft, o Edge, sucede o mesmo.

Os utilizadores que apenas tenham instalado o Chrome, deverão utilizar outro navegador, como o Firefox ou o Internet Explorer, para conseguirem utilizar as aplicações em java existentes na internet.

Não se conhece ainda qual será a reação dos vários serviçso do Estado a estas limitações acrescidas. A Google, que desenvolve o Chrome, alega que o protocolo em que se baseia o java é extremamente vulnerável a ataques maliciosos e prejudica a navegabilidade na internet. Desde 2013 que lançou alertas indicando que iria descontinuar progressivamente a possibilidade de carregar aplicações em java no seu navegador.

Há indicações de que esta prática poderá vir a ser seguida por todos os principais promotores de navegadores na internet.

Tagged under:

8 Comentários

  • pauloaguia Responder

    Não sei quanto às outras aplicações mas já há muitos anos que não meto as declarações de IRS através do browser – faço o download da versão standalone (que corre como uma aplicação independente) e trato de tudo a partir daí. Aliás, tem até a vantagem de evitar sobrecarregar os servidor das Finanças com acessos exagerados para descarregar a versão da aplicação de cada vez que se acede ao serviço…
    Ou seja, enquanto as Finanças continuarem a disponibilizar a versão standalone, não deverá haver problema de maior (já agora, o que o chrome descontinuou foi a utilização do plugin para correr a aplicação dentro do browser, o portal continua a funcionar nesse browser e continua a ser possível descarregar a versão standalone).
    Mas, quem sabe, pode ser o incentivo para criar aplicações mais simples, que corram também num tablet, por exemplo…

  • Pingback:Praça da República » Estado não funciona no Chrome

  • Rui Responder

    Senhores jornalistas corrijam a noticia. O google chrome continua a ser suportado, apenas não nos mesmos moldes.

    • Mapari Responder

      Conseguiu utilizar? Nós seguimos as instruções e não conseguimos (no Chrome).

      • pauloaguia Responder

        https://irs.portaldasfinancas.gov.pt/ -> IRS -> Download -> clicar no link adequado para o sistema operativo em causa, instalar e correr a aplicação.
        Isto consegue-se fazer com o Chrome, não é por causa de não querer usar outro browser que se deixará de meter a declaração de IRS.

  • Flash Responder

    Instruam-se antes de escreverem notícias destas. O Chrome deixa de suportar Flash

    • pauloaguia Responder

      @Flash, e não foi justamente isso que escreveram na notícia? Não percebi o comentário…

  • Rui Responder

    Em que ponto tem dificuldades?

Deixar uma resposta