Prémio Salarial Para Quem Tem Curso Superior em Portugal dos Mais Altos da OCDE

Sabia que Portugal tem um prémio salarial para quem tem curso superior dos mais altos da OCDE? Quem o diz é a OCDE no relatório anual Education at a Glance 2015 e esta é uma das conclusões definitivas que contraria um genuíno mito urbano que tem sido ouvido de forma insistente durante os últimos anos que contraria esta perceção.

 

Prémio salarial para quem tem curso superior

Segundo os cálculos da OCDE os portugueses que completam o ensino superior ou vão mesmo além disso recebem em média mais 68% do que aqueles que se ficam pelo ensino secundário. Por outro lado, o prémio salarial para quem tem curso superior é pelo menos o dobro do rendimento mediano do país em 44% dos casos. No total da população apenas 15% recebe acima do dobro do rendimento mediano.

O OCDE sublinha que o nível de formação é muito dual em Portugal pois temos a segunda maior percentagem de população que não conseguiu completar o ensino básico (36%) só à frente da Turquia. Por outro lado, temos uma percentagem da população com mestrado acima da média da OCDE, 17% versus 11%, ainda que a população com licenciatura, mestrado ou doutoramento em Portugal (20%) esteja claramente abaixo da média da OCDE (28%).

Prémio salarial para quem tem curso superior

Education at a Glance 2015 – OCDE

Outra das conclusões da OCDE sobre Portugal é que somos o país em que as habilitações escolares entre gerações mais têm aumentado em toda a OCDE mas, mesmo assim, a taxa de população com pelo menos o ensino secundário entre os mais jovens fica aquém da média da OCDE. Ou seja, como partimos de um ponto muito baixo estamos a progredir depressa mas mesmo assim, a um ritmo que não nos permitirá chegar a níveis médios da OCDE mantendo assim uma desvantagem quanto à formação média da população. A percentagem da população com ensino secundário entre os 55 e os 64 anos atinge os 23% subindo para 65% entre os 25 a 34 anos. A média para este grupo etário na OCDE é de 83%.

Note-se que além do prémio salarial para quem tem curso superior há também vantagens ao nível do emprego/desemprego que o relatório detalha por grupo etário.

Nível de Habilitações Portugal - 2014

Fonte: OCDE

O relatório contém 378 referência a Portugal com informação muito útil. Destacamos mais alguns aspetos:

  • A população jovem masculina sem qualificação ao nível do ensino secundário é muito superior (em mais de 10 pontos percentuais) à feminina – um problema comum ao que se passa na Letónia e em Espanha;
  • Cerca de 75% de quem atinge o nível de curso superior em Portugal completa mestrado – uma percentagem elevada para padrões da OCDE mesmo entre outros países com o sistema de Bolonha;
  • Portugal está entre os países em que há menor percentagem de alunos com qualificações vocacionais ao nível do ensino secundário ou acima disso fora do ensino superior (predomina as formações de âmbito geral);

Percentagem da população com, pelo menos, ensino secundário 2014

Fonte: OCDE


A informação contida neste relatório é particularmente vasta pelo que recomendamos a quem tem especial interesse por matérias relacionadas com educação e emprego uma leitura à obra.

Tagged under:

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.