Como é hoje a indústria portuguesa? (INE)

Como é hoje a indústria portuguesa? O INE procura responder a esta questão do ponto de vista estatístico, através do Inquérito Anual à Produção Industrial que suporta as Estatísticas da Produção Industrial divulgadas a 16 de novembro de 2015 e referentes ao ano de 2014. A difusão desta informação preciosa faz-se através de uma publicação digital com cerca de 20 páginas de dados e de análise, ricamente ilustrada com infografias. Vamos aqui deixar alguns dos destaques feitos pelo INE que ajudam a fazer o retrato da indústria portuguesa.

  • As vendas de produtos e prestação de serviços industriais atingiram 76,1 mil milhões de euros em 2014, representando um ligeiro aumento de 0,4% face ao ano anterior (+0,3 % em 2013).
  • As atividades que mais contribuíram positivamente para o crescimento observado no setor industrial em 2014 (+0,4%) foram a Fabricação de veículos automóveis (+7,6%), a Indústria do vestuário (+11,3%) e a Fabricação de produtos metálicos, exceto máquinas e equipamentos (+5,3%).
  • É de sublinhar o contributo específico para este resultado da variação negativa da divisão correspondente aos produtos petrolíferos refinados, refletindo sobretudo a redução acentuada dos preços desses produtos. Excluindo esta divisão, o valor da produção das restantes atividades aumentou 2,9% em 2014 (-0,7% em 2013).
  • As cinco principais atividades (num total de 26) representaram 44,4% do total da produção vendida. As indústrias alimentares (divisão 10) e a fabricação de coque e de produtos petrolíferos refinados (divisão 19) sozinhas concentram 24,7% do valor total da produção vendida (27,1% em 2013) .
  • Eis as cinco principais divisões da indústria portuguesa (sobre as quais o INE dedica análise mais detalhada) na sua publicação:
    • Divisão 10 – Indústrias alimentares
    • Divisão 19 – Fabricação de coque, produtos petrolíferos refinados e de aglomerados de combustíveis
    • Divisão 29 – Fabricação de veículos automóveis, reboques, semirreboques e componentes para veículos automóveis
    • Divisão 25 – Fabricação de produtos metálicos, exceto máquinas e equipamentos
    • Divisão 20 – Fabricação de produtos químicos e de fibras sintéticas ou artificiais exceto produtos farmacêuticos
  • O produto gasóleos e marine diesel destacou-se no grupo de produtos com maior importância no valor das vendas da produção industrial, atingindo um pouco mais de 4 mil milhões de euros de vendas em 2014, mais do dobro do segundo produto com vendas mais elevadas (eletricidade térmica convencional). Estes produtos apresentaram, no entanto, decréscimos nominais de 13,0% e 3,6% em relação a 2013.
Como é hoje a indústria portuguesa

Fonte: INE

  • Verifica-se uma concentração significativa da produção industrial, representando as dez maiores empresas de cada divisão, em geral, mais de metade do valor total.
  • Apesar de tudo verifica-se alguma heterogeneidade, destacando-se os casos das indústrias alimentares, dos produtos metálicos exceto máquinas, do vestuário e dos produtos do couro, onde as 50 maiores empresas participam com menos de metade do valor total da produção nessas atividades
  • Em 2014, verificou-se um aumento do valor da produção vendida no mercado intra.UE que foi mais do que suficiente para contrabalançar a queda no mercado interno e extra-comunitário.
  • As divisões que mais se destacaram nas vendas para mercados externos foram a Fabricação de veículos automóveis, com 4,8 mil milhões de euros, que representaram um acréscimo de 11,1% face ao ano anterior, estimuladas pelo mercado Intra-UE (12,9%), e a Fabricação de coque e de produtos petrolíferos refinados, com 2,9 mil milhões de euros.

Valor da produção vendida por mercado de destino
 

Tagged under:

Deixar uma resposta