Os anos de 2006 e 2008 foram os únicos em que o emprego cresceu

Taxa de emprego 2002 2013

Segundo o Eurostat, entre os anos de 2002 e 2013 (grosso modo coincidindo com a nossa presença no euro), os únicos em que a taxa de emprego aumentou em Portugal foram os de 2006 e de 2008.

A taxa de emprego mais elevada registou-se em 2002 (74,1%) e a mais baixa registou-se em 2013 (65,6%).

Em 2006 subiu de 72,3% para 72,7% e em 2008 subiu de 72,6% para 73,1%. Desde 2008 tem vindo sempre a descer continuamente tendo perdido mais de sete pontos.

Em 2002 havia 22 países com uma taxa de emprego inferior à portuguesa. Em 2013 eram apenas 11 e Portugal deixara de estar claramente acima da média para ficar claramente abaixo desta.O país com a taxa de emprego mais elevada da Zona Euro é, destacado, a Alemanha com 77,1% (média 68,3%).

Esta taxa de emprego acompanha a população ativa entre os 20 e os 64, o que constituiu uma boa aproximação à população ativa total  apesar de não incorporar os ativos mais novos.

Taxa de emprego 2002 2013

Taxa de emprego 2002 2013


 
Estes e outros dados resultaram da análise à publicação hoje lançada pelo Eurostat com o título: “Employment rate for the population aged 20 to 64 in the EU28 down to 68,3% in 2013” que pode ser consultado em pdf e que tem por base o inquérito ao emprego realizado de forma harmonizada entre os parceiros.
 

Tagged under:

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.