Mais do que 1 em cada 4 novos empregos terá sido criado pelo próprio Estado

O número de empregados na Administração Pública, Defesa e Segurança Social Obrigatória (que não inclui áreas chave do emprego público como a educação e a saúde) aumentou 8,7% (+25,6 mil pessoas) entre o terceiro trimestre de 2013 e o terceiro trimestre de 2014 pelo que mais do que 1 em cada 4 novos empregos terá sido criado pelo próprio Estado.

A média nacional da população empregada, calculada pelo INE, aponta para um crescimento de 2,1% do emprego, ou seja, o aumento do emprego na Administração Pública, Defesa e Segurança Social Obrigatória mais do que quadruplicou o ritmo de crescimento do emprego no país. Os dados das Estatísticas do Emprego não esclarecem quem são em concreto estes 25,6 mil novos trabalhadores do Estado nem permitem saber quanto do incremento no emprego em Atividades da saúde humana e apoio social e Educação (que também registaram crescimentos acima da média) se devem também ao reforço dos contratados pelo Estado.

Note-se que em termos gerais, o Estado vem perdendo um número significativo de funcionários desde 2011: “Número de funcionários da administração pública voltou a diminuir

 

Tagged under:

1 Comentário

Deixar uma resposta