Taxa de poupança das famílias subiu para 10,8% no início de 2012 (atual.)

O INE acaba de divulgar: “Necessidade de financiamento da economia diminui. Poupança das famílias aumenta– 1.º Trimestre de 2012″ no âmbito dos cálculos das Contas Nacionais Trimestrais Por Sector Institucional. Segundo o INE:

No ano terminado no 1º trimestre de 2012, a necessidade de financiamento da economia, em percentagem do PIB, diminuiu para 3,9% (5,0% no ano acabado no trimestre anterior). Esta diminuição esteve associada a um aumento da capacidade de financiamento das famílias e a uma redução da necessidade de financiamento das sociedades não financeiras. A necessidade de financiamento das Administrações Públicas aumentou ligeiramente.
A capacidade de financiamento das Famílias aumentou 0,7 p.p., atingindo 5,1% do PIB no 1º trimestre de 2012 refletindo fundamentalmente o aumento da taxa de poupança das Famílias. Esta taxa aumentou 0,8 pontos percentuais para 10,8% em consequência sobretudo da redução do consumo privado. A redução de 0,5 p.p. na necessidade de financiamento das sociedades não financeiras para 4,2% do PIB no ano acabado no 1º trimestre de 2012 foi essencialmente determinada pela diminuição do investimento. (…)” 

Eis o gráfico publicado pelo INE com a série cronológica da taxa de poupança das famílias e das instituições sem fins lucrativos:

 

Entretanto, o défice do Estado fixou-se, no 1º trimestre, acima do vaor registado em igual período de 2011: 7,9%.

Tagged under:

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.