Simulador do corte da TSU da Renascença indica que privado perde mais de um salário em 2013

Conheça e utilize um Simulador do corte da TSU que encontrámos na Rádio Renascença.

A Rádio Renascença avançou há pouco com um simulador para os trabalhadores do sector privado no qual se apura qual o valor líquido que os trabalhadores deixaram de receber com o aumento da contribuição para a Segurança Social de 11% para 18%. Segundo os cálculos realizados, a perde líquida acumulada ao longo do ano pelo trabalhador será superior a um salário.

Não avaliamos as contas mas deixamos a ligação para os nossos leitores eventualmente interessados em replica-las: simulador rádio renascença.

Nota: a confirmarem-se as premissas do simulador esta situação afetará também os trabalhadores do sector público que perderão assim mais do que dois salários líquidos.

Ver também no Negócios: “Salário líquido dos funcionários públicos vai voltar a baixar em 2013“.

Tagged under:

3 Comentários

  • Pingback:Síntese das novas medidas de austeridade para 2013 | Economia e Finanças

  • Rui Barradas Pereira Responder

    Sem querer defender esta medida que é injusta e ideológica, queria só chamar a atenção que o simuladores que andam por aí parecem-me errados e deverão estar a sobrestimar a redução do ordenado líquido devido a usarem as tabelas de retenção na fonte de 2012 com a TSU de 2013.

    Caso o método de calculo e as taxas de IRS se mantiverem (o que não é garantido) o aumento da TSU para 18% iriam fazer baixar a matéria colectável sujeita a IRS e obrigatoriamente fazer baixar o IRS a pagar. Neste situação o que seria normal seria que as tabelas de retenção na fonte fossem revistas em baixa para acomodar esta baixa do imposto a pagar. O governo poderia optar por manter as taxas de retenção na fonte mas depois teria de devolver o imposto retido a mais, mas isto seria um pouco estranho devido aos valores envolvidos.

    • Mapari Responder

      Sim, Rui as variáveis completas não forma ainda divulgadas pelo Governo. Os simuladores ajudam a ter uma ideia da dimensão do que terá de mudar para que o efeito anunciado seja efetivamente o real.

Deixar uma resposta