Oficial: subsídio de Natal cortado para metade acima do valor do salário mínimo (act.III)

Já é oficial, vai ser criado um imposto especial, aplicável a todos os assalariados do país e trabalhadores independentes (rendimentos sujeitos a IRS) e será implementado (para já) apenas em 2011, equivalente a metade da parte do subsídio de natal que fique acima do Salário Mínimo Nacional  em 2011 (485€). Não é claro como é que no caso dos trabalhadores independentes (que não auferem o subsído de natal) se fará a equivalência ou se determinará o imposto. Ou seja, se bem entendemos as declarações do Primeiro Ministro, um vencimento bruto de 1000€ será sujeito a um imposto de 50% sobre (1000€-485€) que equivalerá a 257,50€ de imposto.

Este imposto deverá representar uma receita adicional de 800 milhões de euros.

Os detalhes relativos à implementação deste imposto serão estudados e anunciados durante os próximos dias.

Daqui a pouco publicaremos novo artigo com exemplos numéricos.

Tagged under:

8 Comentários

  • Pingback:Qual vai ser o corte no meu Subsídio de Natal devido ao imposto especial? (act.) | Economia e Finanças

  • cupidazulResponder

    Sim senhor, grande chapada na cara de quem votou para o PSD, como sempre disse, mais valia ficar quem cá estava, gostava de saber quem votou para me rir na cara, como é possível haver ainda quem acredite que o PS fez um mau trabalho.
    Os exemplos de Liderança estão aí… já eram maus antes, daqui para a frente serão piores.
    Estes senhores nunca se apresentaram com condições para liderar os seus partidos ou um rebanho de ovelhas, quanto mais um país…
    Viva Portugal!!! Acreditem, existem líderes neste país, há quem queira trabalhar e motivar o nosso povo, certamente não são estes senhores…
    Com este exemplo de entrada em funções, parece-me que vamos ter uma repetição do governo do santana lopes, a estes dou-lhes 6 meses, tira ou pões um mesito da paciência do zé povinho… Ai vai ser todos prá manif… vai vai…
    Pois é, estes ditos senhores doutores auto intitulados dirigentes (mais cambada de deficientes), antes não sabiam o que faziam, não sabiam o que diziam, agora ficaram com a batata quente, já não sabem o que fazer, lá vai o mexilhão pagar a conta, neste momento temos senhores ministros mudam pastas, carros, dirigentes, é toda a gente a mudar, e o zé a pagar…
    Toma… mais uma chapada na cara para quem votou PSD… e também para quem não votou, pois também é responsavel por esta vergonha!!!
    Venha outro Governo… Eu cá vou pra outro país…

  • Pingback:E se o Imposto Especial começar a ser cobrado já em Julho? | Economia e Finanças

  • pauloResponder

    isto é mesmo o fim estamos a entrar num buraco sem fundo, e sem fundos esta portugal e portugueses que cada vez estão piores,os que trabalham muito e recebem pouco claro. por culpa daqueles que andaram a roubar o estado, isto inclui ministros, deputados , e aqueles que recebem e receberam rendimentos mínimos quando podiam trabalhar. agora como sempre quem paga é o povo que trabalha para sustentar 95% da população que simplesmente nunca trabalhou e sempre roubou mas fazendo contas, 20% nao querem trabalhar 10% nao arranjam trabalho no ramo, 30% sao ciganos que nunca descontaram e 30% sao os políticos que andam no parlamento a cosa-los ora isto tudo dá para eu tirar do meu subsidio de natal de 500 euros para os meninos.isto é que é vida tirem eles dos deles.

  • Pingback:Qual vai ser o valor a pagar para o imposto especial? | Economia e Finanças

  • silvaResponder

    CASINO ESTORIL
    Quem investiga esta triste noticia para o Concelho de Cascais. Porque é que o estado não quer saber que a empresa Estoril-Sol despediu ilegalmente 112 funcionários do Casino Estoril em substituição de precários o que significa mais desempregados e desempregadas e postos de trabalho perdidos no Concelho de Cascais. Já não basta haver milhares de desempregados e desempregadas no nosso concelho agora vão juntar-se a este drama mais 112 trabalhadores.
    A comissão de trabalhadores diz que a Estoril-Sol já fechou ao longo dos últimos 6 anos um total de 681 postos de trabalho. Muitas empresas em nome do lucro e camufladas pela crise vão despedindo indiscriminadamente não querendo saber das suas responsabilidades sociais.
    Gostaríamos que a justiça tivesse um papel activo na defesa destes trabalhadores e dos seus postos de trabalho.
    Neste sentido gostaríamos de saber:
    1.Pediu – se a intervenção do governo e mais propriamente os órgãos governamentais que tutelam o sector e todos fecharam as portas PORQUÊ?

  • ricardoResponder

    pois e ja desde o 25 de abril que andam dois partidos ps e psd a pasar nos atestados de estupidez a roubar o estado e a destruir o patrimonio nacional em favor do enrriquecimento proprio e ninguem vai preso e esta a justiça que temos se nao sabem governar uma casa com pouco dinheiro como e que podem governar um pais se lhes dessem o ordenado minimo ou uma reforma como a que muitos portugueses tem e simplesmente vergonhoso eles robam gastam mal gasto fazem festas para ingles ver e o ze povinho paga e nao bufa tais como o sr paulo portas na compra dos submarinos ou os carros blindados para a psp bem entre muitas outras continua se a ver que com governantes assim nao vamos a lado nenhum .

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.