Mais de 2,5 milhões de visitantes únicos em 2011

Ontem ultrapassámos a fasquia dos 2,5 milhões de visitantes únicos durante o corrente ano aqui no Economia e Finanças (mais 32% que em 2010). É como se 1 em cada 4 portugueses tivesse lido pelo menos um artigo do Economia e Finanças ao longo de 2011.  Em termos de páginas visitadas aproximamo-nos dos 4,5 milhões numa relação que nos últimos meses tem vindo a aumentar, sendo frequente cada leitor visitar pelo menos duas páginas em cada visita. Segundo o reputado sítio de métricas online internacional Alexa temos sido um dos 800 sítios mais populares em Portugal (posição 764 no momento em que vos escrevemos). Tudo isto num contexto de aumento quase exponencial da oferta de conteúdos profissionais e não só sobre economia e finanças de Portugal. Há muito que deixámos de ser um dos raros sítios na internet portuguesa a abordar os temas que os nossos leitores conhecem.

Só podemos agradecer a preferência, quer de quem nos visita com regularidade seguindo-nos no Facebook, pelo E-Mail, pelo Feed, pelo Twitter, entre outros, quer quem aqui chega direcionado por recomendações  de outros sítios ou de motores de busca. Em ano de tanta crise, não nos podemos queixar da nossa sorte em 2011 quanto à companhia que fomos cativando!

Em 2012 procuraremos continuar fieis ao nosso lema, seleccionando temas e produzindo conteúdos que continuem a ser considerados úteis e interessantes. Ao nível do aspeto gráfico e dos recursos disponíveis para os leitores, tentaremos proceder a algumas alterações, procurando, sempre que possível, melhorar a qualidade e o serviço. Tentaremos, naturalmente, corresponder às sugestões e críticas que nos têm chegado e que esperamos continuar a receber.

Dentro das nossas possibilidades é este o nosso compromisso. Vamos tentar honra-lo com o prazer e amadorismo dedicado que nos trouxe até aqui.

Boas festas, bom ano 2012 e muito obrigado.

Tagged under:

1 Comentar...

  • Rui SanchesResponder

    Parabéns e muitos sucessos!!

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.