Escolha o melhor depósito a prazo: taxa média em máximos de três anos

O Banco de Portugal divulgou no início desta semana, no seu Boletim Estatístico de agosto de 2011, informação atualizada a junho referente aos depósitos a prazo. Entre os dados difundidos destacamos o reforço do volume de poupança colocado em depósitos a prazo pelas famílias, cerca de 125 mil milhões de euros (mais 5,2% que em igual mês de 2010) e a taxa de juro média praticada (antes de impostos): 3,63%. Neste artigo ajudamo-lo na escolha o melhor depósito a prazo.

 

Escolha o melhor depósito a prazo

Observando a nossa base de dados sobre depósitos a prazo que, não sendo exaustiva, não fica muito longe, encontramos entre junho e agosto (mês para o qual já atualizámos a maioria dos depósitos que acompanhamos) inúmeras subidas das remunerações e muito poucas descidas pelo que é razoável admitir que a tendência de subidas das taxas de juro ainda se mantenha.

Se procura conhecer melhor a oferta disponível convidamo-lo a passar pela nossa página dedicada e pelo ficheiro Excel que lá apresentamos. Julgamos ser um bom ponto de partida, não devendo com isso dispensar uma comparação cuidada entre os depósitos que lhe pareçam mais interessantes para as suas necessidades, nomeadamente recorrendo à Ficha de Informação Normalizada que é de difusão obrigatória e cujas ligações procuramos divulgar também no nosso ficheiro para os depósitos referenciados.

Bons negócios!

Tagged under:

1 Comentário

  • depósito a prazo Responder

    Com as taxas de juro a continuarem a subir indo de encontro às necessidades de financiamento dos bancos nacionais é normal que o volume de investimento em depósitos a prazo continue a subir.

Deixar uma resposta