Comércio externo português mantém dinamismo e continua a trajectória de reequilíbrio

As exportações e as importações nacionais continuam a registar taxas de crescimento em aceleração. A taxa de variação homóloga das exportações no trimestre encerrado em Maio subiu de 16,2% para 16,4% enquanto que as importações subiram de 8,8% para 10,8%. Como consequência a taxa de cobertura de importações pelas exportações continuam a registar níveis superiores aos registado no mesmo período no ano anterior, ficando-se agora em 69,2%.

Concretamente para o  último mês do trimestre, o INE indica que o ritmo de incremento das exportações continua a acelerar, assim como o das importações:

 ” (…) Em termos das variações homólogas, no mês de Maio de 2011 as saídas registaram um aumento de 21,1%, sobretudo em resultado da evolução positiva do Comércio Intracomunitário. As entradas também apresentaram um acréscimo: 14,2% face aos valores registados em Maio de 2010, devido ao aumento verificado fundamentalmente nas importações de bens originários dos mercados extracomunitários.(…)”

Mais informação no sítio do INE (clique aqui).

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.