O Economia & Finanças, a publicidade e os programas de afiliados

Temos subscrito ao longo dos últimos meses vários programas de afiliados, ou seja, temos tido alguns anúncios gráficos e raríssimos links de alguns anunciantes que funcionam essencialmente numa lógica de pagarem pela publicidade que colocam apenas se conseguirem registos ou vendas de clientes que a eles chegam por via do Economia & Finanças. felizmente há outras modalidades de publicidade que dão um retorno mais justo aos sítios na internet, mas decidimos não recusar liminarmente esta outra forma de relacionamento entre consumidores e comerciantes.  No caso dos programas de afiliados, mostrar os anúncios ou mesmo ter quem clique neles, salvo raríssimas excepções, não oferece nenhum retorno a quem autoriza a difusão dos anúncios.

Decidimos recentemente ir além do “arrendamento” com retorno eventual de algum espaço e iremos ter uma atitude mais interventiva, em particular, na selecção e promoção de alguns programas de registo e de vendas online. Assim, sempre que encontremos entre os vários programas de afiliados algumas oferta que julguemos poder ser particularmente interessante para os nossos leitores (passando pelo incontornável crivo de as podermos achar interessantes para nós), consideraremos destacá-la num artigo devidamente assinalado como publicitário.

Garantiremos com essa indicação expressa não defraudar quem nos lê, mantendo com rigor a diferenciação entre aquilo que é publicidade e aquilo que são artigos normais e satisfaremos, simultaneamente, um interesse particular que temos: pré-seleccionar os anúncios admitidos pode ser um valor acrescentado para os nossos, esperando que sejam boas dicas comerciais para boa parte daqueles que se identificam com o sítio e com o que aqui destacamos da actualidade económica, financeira e social.

Se formos fieis a este critério, naturalmente, o resultado final serão referência muito esporádicas a alguns produtos e serviços pois, infelizmente, ao longo destes meses em que temos acompanhado esses mesmos programas de afiliados, prolifera a venda da banha da cobra, havendo muito pouca oferta que julgamos decente. Em suma, publicidade que venha a merecer a nobreza de um artigo, será sujeita a um crivo bem mais apertado que aquele autorizado a intermediários a quem temos entregue algum do espaço gráfico publicitário que temos destinado no Economia & Finanças.

Com isto procuraremos também garantir a manutenção e, quem sabe, o melhoramento do Economia & Finanças de modo a que este continue a ser um espaço de amadores (no duplo sentido de não profissionais e de pessoas que fazem isto por puro gozo) que não têm que se preocupar com a factura do alojamento, do registo do domínio e do consumo de internet para continuar a alimentar este vício prazenteiro.

Este artigo servirá de referência aos futuros artigos publicitários e será sempre mencionado com uma ligação nos futuros artigos publicitários. Bons negócios!

Tagged under:

2 Comments

  • Pingback:Publicidade: assinatura anual da National Geographic por 21 euros | Economia e Finanças

  • LomadeeResponder

    Cuidar do conteúdo publicitário apresentado à seus leitores é uma atitude que legitima ainda mais o compromisso dos editores do blog com a qualidade da informação.
    Quando à parte relativa ao retorno financeiro, o programa de afiliados da Lomadee se diferencia justamente porque ele oferece suas ofertas baseado nos interesses do próprio leitor, variando de acordo com seus hábitos de consumo.
    Confira mais informações sobre nosso programa de afiliados nesse post abaixo, do nosso blog:

    http://blog.lomadee.com/2010/10/marketing-de-afiliados-uma-poderosa-ferramenta-ao-alcance-de-todos/

Leave a Reply

Your email address will not be published.