Mais cirurgias anti-obesidade são segredo para estimular a economia?

A ler:

“(…) Um estudo realizado pelo Royal College of Surgeons revelou que as 8.000 libras (9.630 euros) que as intervenções cirúrgicas de redução de peso custam ao Serviço Nacional de Saúde são compensadas pelos benefícios que as mesmas trazem ao destinatário e, subsequentemente, à economia.

Segundo o estudo, a que a “Sky News” teve acesso, os pacientes, uma vez operados, além de deixarem de receber subsídios por incapacidade, voltam a estar empregados e o fruto desse emprego está sujeito a impostos.

Esta decréscimo de gastos (subsídios por incapacidade) e acréscimo de receitas (mais impostos), mais do que compensa os custos que a realização das intervenções comporta. Uma análise do Office of Health Economics revelou que se um quarto dos pacientes obesos fosse sujeito à operação de redução do tamanho dos estômagos, isso custaria ao Serviço Nacional de Saúde (SNS) 546 milhões de libras (657 milhões de euros), de acordo com a Sky News.

Nos três anos seguintes o SNS pouparia 104 milhões de libras (125 milhões de euros) com a melhoria de saúde dos pacientes e 450 milhões de libras (542 milhões de euros) com a redução das despesas com subsídios por incapacidade.  (…)”

No Jornal de Negócios.

Um comentário sobre “Mais cirurgias anti-obesidade são segredo para estimular a economia?

  1. estudo acertado mas cheio de ideias incorrectas

    1. essas pessoas novamente empregadas iriam tirar emprego outras.
    2. aumento da longevidade dessas pessoas levaria a mais uma dezena de anos a receber pensao.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.