Blogs do Ano - Nomeado Política, Educação e Economia

Comércio externo contrai-se fortemente mas podia ser pior

As exportações caíram 27,1% no trimestre terminado em Abril face ao período homólogo. Um cenário negro sem dúvida que só não é mais preocupante porque o ritmo de queda das compras de bens e serviço ao exterior (as importações) é ainda maior 29,0%.

Na realidade, enquanto há um ano vendiamos 57,3€  de bens e serviços por cada 100€ que comprávamos, agora conseguimos vender 74,8€ por cada 100€ que compramos. É certo que se a actividade económica desaparecer deixamos de ter défice mas ainda não chegámos a tanto…

A dívida que resulta de uma balança comercial deficitária é assim hoje bem menor de que há um ano. Seria preferível que este ajustamento se fizesse com valores positivos em ambas as rúbricas (exportações e importações) mas no meio da crise, ao menos que as empresas exportadores resistam melhor do que o mercado interno, particularmente se esta maior resistência das exportações não assenta em produtos de baixo preço e de baixa qualidade, tipicamente mais procurados quando há míngua de dinheiro. Na realidade, a diversificação das exportações nacionais parece continuar a ser um dado real e estável destes últimos anos e meses.

Mais detalhes no INE.

1 Comentar...

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.