Para o anedotário dispendioso do IRS

No Reino Unido, no final do ano passado, quando em trânsito entre dois serviços, perderam-se uns cds com cópias do registo fiscal de uns milhões de subditos de sua majestade. Assim se ficou sem que se soubesse se foram parar ao lixo ou se haviam sido malevolamente desviadas. Lembrei-me desta história quando vi o título desta outra mais caseira: “2,5 milhões de declarações de IRS no lixo”.

Calma: falamos de impressos virgens de declarações. Virgens é como quem diz, castrados à nascença: alguém se esqueceu de colocar o espaço para preenchermos o NIB. Freud explica?

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.