Blogs do Ano - Nomeado Política, Educação e Economia

E se o saldo da sua conta fosse efectivamente o saldo disponível?

[wp_ad_camp_1]

Finalmente, após muitos anos de sucessivos problemas, o saldo da conta que surgirá no nosso extrato do multibanco será efectivamente o saldo disponível sem recurso a crédito.

Pessoalmente cheguei a encerrar uma conta bancária devido à má informação prestada pela sistema de multibanco. O motivo para o encerramento foi mais a resposta oferecida pela instituição onde era cliente do que o problema em si que envolvia um montante irrisório. Não sei se lhe aconteceu mas era frequente o saldo disponível dar informação errada, nomeadamente, indicando como disponível no momento, verba com data valor posterior levando os clientes a accionar, sem o saberam, descobertos bancários e incorrendo em custos. Nem todos os bancos reagiam da mesma forma, havendo, diga-se em abono da verdade quem assumisse que o cliente não deveria de facto incorrer em custos justificados pela ineficiência de procedimentos do sistema gerido pela SIBS.

Hoje o Banco de Portugal impôs a fim desta prática danosa. Julgo que as instituições financeira ganham também ao eliminarem esta recorrente fonte de descredibilização da relação com os clientes.

Excerto da Agência Financeira:

“(…) No entender da instituição liderada por Vítor Constâncio, «as instituições de crédito devem considerar, para efeito do saldo disponível, apenas o valor existente na conta de depósitos a ordem do cliente que este pode movimentar sem estar sujeito ao pagamento de juros, comissões ou quaisquer outros encargos pela sua utilização».

O BdP vai mais longe e esclarece que os bancos «não devem incluir no saldo disponível quaisquer valores susceptíveis de implicar o pagamento de juros ou comissões pela sua movimentação, designadamente os montantes colocados à disposição dos seus clientes a título de facilidade de crédito permanente ou duradoura, levantamentos a descoberto, mobilização antecipada de depósitos de valores pendentes de boa cobrança ou outros que aguardem a atribuição de data-valor futura».

Rui Cerdeira Branco

1 Comentar...

  • PDResponder

    Finalmente.

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.