Abono de Família 2007: já ouviu falar no Indexante dos Apoios Sociais?

Abono de Família 2007: já ouviu falar no Indexante dos Apoios Sociais?

ADENDA: Se procura o valor do IAS para 2009 consulte nesta página.

NOTA (21 ABRIL 2009): Procura informação sobre o novo regime de parentalidade (2009)? Para informação actualizada clique aqui: O que muda com o novo regime para a parentalidade?

Com a  Portaria n.º 106/2007, de 23 de Janeiro formalizou-se o novo indexante para calcular o valor do abono de família relativo a 2007.

Até então, o abono de família era determinado de acordo com a composição do agregado familiar e respectivos rendimentos brutos confrontados com uma tabela dividida em seis escalões cujas fasquias eram indexadas ao salário mínimo nacional (SMN) multiplicado pelo respectivo factor de cada escalão. A partir deste ano e à semelhança do que aconteceu, por exemplo, com a evolução das pensões, o aumento do salário mínimo deixou de ser referência para outras prestações sociais ficando assim liberto de grande parte do impacto financeiro indirecto que provocava sempre que era alterado.

Assim, foi criado o Indexante dos Apoios Sociais (IAS) que o substituirá na definição dos escalões do abono de família. A diferença fundamental é que para 2007, o IAS foi fixado em 397,86€ (ou seja, igual ao SMN de 2006 actualizado da inflação a 30 de Novembro de 2006 que foi de 3,1%), um valor que compara com os SMN de 403,00 € fixado para igual período (igual ao SMN de 2006 actualizado em cerca de 4,4%). Ou seja, será preciso um rendimento do agregado menor para subir de escalão (e receber um menor auxílio via Abono de Família) do que aquele que seria necessário caso o SMN para 2007 se mantivesse como indexante.

IAS, mais uma sigla a ter em conta para as contas de algumas famílias portuguesas.

P.S.: O SMN também é designado mais formalmente (na lei) por “retribuição mínima mensal garantida”.

24 comentários sobre “Abono de Família 2007: já ouviu falar no Indexante dos Apoios Sociais?

  1. Olhe manuela, cá na minha entidade todas as gravidas 2 meses antes entram em “gravidez de risco”…é que são todas..2 mesinhos em casa a receber por inteiro e depois a seguir ao parto + 6meses na mesma situação, e depois entram em regime de trabalhar so meio dia por causa da amamentação. o que dá funcionária ausente durante 1 ano quase. Não se espante se ouvir dessas, por uns pagam os outros, sempre foi e sempre será, ou não pagamos tambem por tudo o que os politicos roubam e nos descontamos???

  2. Que injustiça …

    Então quem não declara os seus rendimentos, como por exemplo as empregadas domésticas, o carpinteiro, o canalizador, o electricista, o advogado, etc … pertencem ao 1º e 2º escalão ?

    E os seus filhos têm direito a abono de família ?

    Os meus filhos não têm direito, porque dizem que pertenço ao 6ª escalão ?

    Os meus rendimentos são altos ? Ou declaro todos os meus rendimentos ?

    O abono de família não deverá ser um direito de todos ?

    E já agora, os que declaram maiores rendimentos, deveriam ter direito a abono superior.

    Solidariedade, sim, mas não para os imcumpridores, ou seja para os que não declaram o que realmente recebem.

    Deveria de haver uma fiscalização do que se está a passar neste país.

    AS

  3. bom dia gostava que me enformace se fosse possivel tenho um fihlo a estudar gostava de saber qual o escalao de abono de familia ele tem direito o ordenado da minha esposa e de 468.00 euros brutos e 416.00 liquido eu sou reformado por invalides e tenho uma pensao de 363.81 euros aguardo uma resposta o mais breve possivel obrigado…

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.