Número de empregados aumentou 175 mil em um ano (2020- 2021)

O número de empregados em dezembro de 2021 era de 4.865,9 mil o que representa um aumento de cerca de 175 pessoas empregadas face a igual período do ano anterior. Este valor coincide com uma queda da taxa de desemprego para 5,9%, com o aumento da taxa de emprego para 63,3% e com uma redução homóloga da taxa de subutilização do trabalho de 13m7% para 11,7%.

É preciso recuar a 2002 para encontrar uma taxa de desemprego mais baixa do que a agora registada sendo que o valor de 5,9% agora apurado pode ser comparado com o de 6,5% verificado em 2019, antes do início da pandemia.

PUB

Apesar dos desafios futuos em relação ao envelhecimento populacional que acabarão por ter um impacto no número de pessoas disponíveis para trabalhar, para já a população ativa tem continuada a aumentar, contribuindo para o aumento da população empregada de forma mais expressiva do que a própria diminuição do contigente de desempregados.

O número de ativos está assim num patamar que é recorde desde pelo menos 2011. O aumento de ativos está a fazer-se, essencialmente, com o regresso de inativos ao mercado de trabalho, estando a taxa de inatividade em mínimos históricos de vários anos. O mesmo sucede com a taxa de subutilização do trabalho.

Recorde-se que a subutilização do trabalho é o indicador que agrega a população desempregada, o subemprego de trabalhadores a tempo parcial, os inativos à procura de emprego, mas não disponíveis e os inativos disponíveis, mas que não procuram emprego. A taxa apura-se dividindo o valor deste indicador pela população ativa alargada (que corresponde à população ativa acrescida dos inativos à procura de emprego, mas não disponíveis e dos inativos disponíveis, mas que não procuram emprego).

PUB

Deixar uma resposta