2017: ano recorde de criação de emprego em Portugal

A confirmarem-se as estimativas provisórias do INE sobre os dados finais do emprego e desemprego em 2017, divulgadas a 30 de janeiro de 2018, há pelo menos 20 anos que não se criavam tantos empregos num único ano. Ou seja, 2017 foi um ano recorde de criação de emprego em Portugal.

Em concreto, terão sido criados 172,3 mil empregos entre janeiro e dezembro de 2017, um valor recorde que não encontra paralelo na série cronológica de dados oficiais iniciada em 1998.

Segundo as Estimativas Mensais de Emprego e Desemprego do INE, em 2017 terão sido criados 172,3 mil novos empregos dos quais cerca de 20 mil ocupados por jovens entre os 15 e os 24 anos.

A taxa de desemprego fixou-se nos 8,1% em novembro de 2017, avançando o INE com uma previsão de taxa de desemprego para dezembro de 2017 de 7,8% o que a confirmar-se será a taxa de desemprego mais baixa num final de ano desde 2008 (7,6%).

O desemprego jovem continua elevado mas encontra-se em queda acelerada. Em novembro de 2017 a taxa de desemprego dos jovens situou-se em 22,1%.

A população desempregada totalizava em novembro de 2017 as 417,2 mil pessoas já a população empregada totalizava as 4752,4 mil pessoas ou valor que sobe para os 4776 mil com os dados provisórios, corrigidos de sazonalidade, relativos a dezembro.

Em fevereiro de 2018, o INE irá divulgar os dados finais para as estimativas mensais de emprego e dezembro relativos a dezembro de 2017.

Tagged under:

2 Comentários

  • Aks DfisResponder

    Não é dificil, após 4 anos a provocar desempregos, estava no momento de recuperar. Se forem todos juntos dá recordes

  • willams silvaResponder

    excelente site muito bom o artigo

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.