Banco de Portugal abriu vagas para a Estabilidade Financeira e Manutenção Tecnológica

O Banco de Portugal abriu vagas para a Estabilidade Financeira e Manutenção Tecnológica e manterá o processo de aceitação de candidaturas até 15 de janeiro de 2018.

 

Estabilidade Financeira

O Departamento de Estabilidade Financeira está a recrutar técnicos superiores, preferencialmente com alguma experiência profissional e doutoramento, não sendo, contudo, condições eliminatórias. Entre as exigências mais importante contam-se as áreas de formação e o grau académico e avaliação obtida: Economia, Gestão, Finanças ou Matemática, com licenciatura pré-Bolonha ou licenciatura pós-Bolonha com parte escolar de mestrado concluída, com classificação final igual ou superior a 14 valores.

Eis o anúncio integral do Banco de Portugal. No final pode encontrar a ligação para apresentar a candidatura.

 

Principais responsabilidades inerentes às funções

  • Análise da evolução conjuntural e estrutural do sistema financeiro português e das suas contrapartes;
  • Identificação dos riscos e vulnerabilidades endógenas e exógenas ao sistema financeiro, incluindo a identificação da origem dos riscos, a avaliação da sua probabilidade de materialização e do possível impacto para o sistema financeiro e para a economia;
  • Elaboração de estudos de impacto das propostas de política macroprudencial;
  • Análise da interação entre a política macroprudencial e as restantes políticas, designadamente microprudenciais, monetária, de resolução e macroeconómicas;
  • Participação na elaboração das publicações do Banco de Portugal na área da estabilidade financeira;
  • Participação ou apoio à participação do Banco de Portugal em instâncias nacionais ou internacionais.

 

Perfil requerido

  • Habilitações literárias nas áreas de Economia, Gestão, Finanças ou Matemática, com licenciatura pré-Bolonha ou licenciatura pós-Bolonha com parte escolar de mestrado concluída, com classificação final igual ou superior a 14 valores;
  • Doutoramento nas áreas de Economia, Gestão, Finanças ou Matemática (condição preferencial);
  • Experiência profissional relevante nas áreas financeira, de análise económica ou de política macroprudencial (condição preferencial);
  • Conhecimentos sólidos de teoria económica, de análise financeira e de métodos quantitativos (macro ou microeconometria);
  • Aptidões analíticas, capacidade de síntese e perspetiva multidisciplinar do setor financeiro e da sua relação com os restantes setores da economia;
  • Conhecimentos de programação e de utilização de softwares econométricos e de exploração e tratamento de bases de dados (p. ex. Stata, EViews, R, MATLAB);
  • Fluência em português e inglês (oral e escrita);
  • Elevada capacidade analítica, de interpretação de resultados e de análise crítica;
  • Interesse pela atualização permanente de conhecimentos técnicos;
  • Elevado sentido de responsabilidade, rigor e exigência;
  • Elevada capacidade de motivação e participação em equipas, facilidade de comunicação e de relacionamento interpessoal;
  • Capacidade de iniciativa, planeamento e organização;
  • Disponibilidade para trabalhar em ambiente internacional.

 

PADRÕES GERAIS DE CONDUTA

O percurso profissional anterior deve revelar uma conduta orientada por elevados padrões de ética profissional equivalentes aos aplicáveis aos trabalhadores do Banco de Portugal.

Neste sentido:

  • deve revelar disponibilidade para o escrutínio necessário à verificação do cumprimento dos deveres gerais de conduta aplicáveis aos trabalhadores do Banco de Portugal;
  • deve manifestar um forte envolvimento na missão de interesse público que por lei é atribuída ao Banco de Portugal.

No momento da admissão, será solicitada a assinatura de uma declaração de tomada de conhecimento e de adesão ao Código de Conduta dos Trabalhadores do Banco de Portugal e ao Regulamento da Comissão de Ética e dos Deveres Gerais de Conduta dos Trabalhadores do Banco de Portugal.

 

PROPORCIONAMOS

A possibilidade de trabalhar numa instituição de referência, que atua em contexto internacional e que privilegia a realização e o desenvolvimento dos seus colaboradores.

Condições remunerativas compatíveis com a experiência e a responsabilidade da função a desempenhar.

 

Manutenção Tecnológica

Com termino igualmente até 15 de janeiro de 2018, está ainda disponível mais uma vaga para a área de manutenção tecnológica (Engenharia Eletrónica, Eletromecânica ou Eletrotécnica ou áreas de conhecimento conexas). Neste caso para o Departamento de Emissão e Tesouraria, no Carregado.

Eis o anúncio:

Principais responsabilidades inerentes à função:

  • Prestar assistência e manutenção técnica aos equipamentos de produção e de tratamento de numerário;
  • Desenvolver soluções técnicas que contribuam para uma melhoria do desempenho, da qualidade e da segurança dos sistemas automáticos de numerário;
  • Realizar a certificação de equipamentos no âmbito da recirculação de numerário;
  • Apoiar os utilizadores do sistema integrado de inspeção na área do numerário;
  • Acompanhar e implementar os requisitos definidos pelo Eurosistema para os equipamentos automáticos de numerário.

 

Perfil Requerido

 

  • Licenciatura pré-Bolonha, ou licenciatura pós-Bolonha com parte escolar de mestrado concluída, nas áreas de Engenharia Eletrónica, Eletromecânica ou Eletrotécnica ou áreas de conhecimento conexas, preferencialmente com classificação final igual ou superior a 14 valores;
  • Experiência profissional superior a dois anos, em áreas de assistência a equipamentos fabris (condição preferencial);
  • Postura de elevada responsabilidade, iniciativa e autonomia;
  • Facilidade de comunicação, de relacionamento interpessoal e de cooperação;
  • Conhecimentos de informática na ótica do utilizador;
  • Domínio da língua inglesa (oral e escrito);
  • Carta de condução;
  • Disponibilidade para deslocações em todo o território nacional.

 

PADRÕES GERAIS DE CONDUTA

O percurso profissional anterior deve revelar uma conduta orientada por elevados padrões de ética profissional, equivalentes aos aplicáveis aos trabalhadores do Banco de Portugal.

Neste sentido:

  • deve revelar disponibilidade para o escrutínio necessário à verificação do cumprimentos dos deveres gerais de conduta aplicáveis aos trabalhadores do Banco de Portugal;
  • deve manifestar um forte envolvimento na missão de interesse público que por lei é atribuída ao Banco de Portugal.

 

No momento da admissão, será solicitada a assinatura de uma declaração de tomada de conhecimento e de adesão ao Código de Conduta dos Trabalhadores do Banco de Portugal e ao Regulamento da Comissão de Ética e dos Deveres Gerais de Conduta dos Trabalhadores do Banco de Portugal.

 

PROPORCIONAMOS

A possibilidade de trabalhar numa instituição de referência, que atua em contexto internacional e que privilegia a realização e o desenvolvimento dos seus colaboradores.

Condições remunerativas compatíveis com a experiência e a responsabilidade da função a desempenhar.

 

Para ambas as candidaturas, o concurso decorre até 15/01/2018 (inclusive).

As candidaturas serão aceites exclusivamente quando enviadas por via digital através da área de recrutamento do Banco de Portugal.

Tagged under:

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.