Banco de Portugal: afinal a dívida pública é maior e os swaps ajudam a explicar

Banco de Portugal acaba de difundir uma nota à imprensa na qual revê me alta a dívida pública de 2014 e de 2015 (até agosto).

Segundo o Banco de Portugal, no final de 2014, a dívida pública na ótica do Procedimento dos Défices Excessivos foi superior ao inicialmente estimado em €500 milhões, fixando-se nos €225,8 mil milhões. Assim apesar de o PIB ter crescido em 2014, o peso da dívida pública no PIB ter-se-á mantido, representando 130,2% do PIB.

Os swaps de taxa de juro e cambial serão a principal razão para esta revisão: “Estas revisões refletem, sobretudo, a inclusão dos montantes associados às contrapartidas das contas margem recebidas pelas administrações públicas, no âmbito de derivados financeiros para cobertura de risco de taxa de juro e cambial.

Avançando para agosto de 2015, o Banco de Portugal revela que a dívida pública é agora superior à do final de 2014 em €3,3 mil milhões, fixando-se nos € 229,1 mil milhões de euros. Este aumento resulta do balanço entre:

  • emissões líquidas de títulos (7,4 mil milhões de euros),
  • aumento das responsabilidades por depósitos (3,3 mil milhões de euros), nomeadamente em certificados de Aforro e do Tesouro (2,8 mil milhões de euros) e
  • redução de empréstimos (-7,4 mil milhões de euros) por via da amortização antecipada de empréstimos do Fundo Monetário Internacional (8,4 mil milhões de euros).
Dívida Pública 2011 2015

Fonte: Banco de Portugal

O Banco de Portugal destaca ainda que se abatidos à dívida os depósitos do estado (os famosos “cofres cheios”) a evolução da dívida terá sido ainda pior face a dezembro de 2014 dado que terá aumentado em €4,5 mil milhões.

Tagged under:

1 Comentar...

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.