Turismo: o último reduto para boas notícias

Maio trouxe mais uma vez crescimento de dois dígitos nas dormidas e, particularmente nos proveitos, é caso para afirmar “Turismo: o último reduto para boas notícias”. Com as exportações de bens em queda e a balança comercial de bens a degradar-se restam os serviços para dar algum alento aos indicadores económicos nacionais e nesta área o turismo continua em grande destaque. Eis o resumo com que o INE apresenta as mais recentes estatísticas do turismo em Portugal (até maio de 2014):

A hotelaria registou 4,4 milhões de dormidas em maio de 2014, representando um acréscimo de 12,3%, inferior ao de abril (+25,4%), mês cujo resultado foi influenciado pelo efeito do calendário da Páscoa. As dormidas de residentes aumentaram 16,1% (+36,9% em abril) e as dos não residentes 11,1% (+21,3% em abril).
Os proveitos aumentaram em percentagem superior às dormidas (+18,9% para os proveitos totais e +19,7% para os de aposento), crescimentos um pouco menores que os observados no mês anterior (+20,2% e +20,4%, respetivamente).
Estes resultados estão em parte associados à realização de alguns eventos internacionais, mas também a promoções e programas turísticos específicos com reflexos na procura por parte de residentes e não residentes.

Tagged under:

Deixar uma resposta