Nova Série do PIB: 2001 e 2011 sobe 3,1% em média anual com picos entre 2008 e 2010

Foi divulgada hoje a Nova Série de Contas Nacionais Portuguesas para o período 1995 – 2011 pelo INE. Esta revisão da informação resultam “por um lado, das alterações metodológicas [responsáveis por 90% da revisão em 2011] decorrentes da implementação do Sistema Europeu de Contas 2010 (SEC 2010) e, por outro, da incorporação de nova informação estrutural, nomeadamente dos Censos 2011.” Os últimos dados da série são de 2011 e revelam um valor do PIB de €  176166,578 milhões, mais 2,9% do que o estabelecido na série e com a metodologia anterior.

Em palavras simples, segundo as novas regras verifica-se que a riqueza nacional foi, de um modo geral, superior à inicialmente estimada entre 1995 e 2011 (+2,2% em média). Entre 2001 e 2011 essa revisão foi ainda superior (em média 3,1%) e, curiosamente, desde o início da crise em 2008 até 2010 o PIB foi superior em cerca de 4% em cada ano face ao inicialmente apurado pelo INE seguindo a metodologia anterior.

Nova Série PIB 1995 a 2011

Entre as principais alterações metodológicas o INE destaca:

a) Registo das despesas em investigação e desenvolvimento (I&D) como investimento

b) Novas regras de análise da classificação setorial das unidades institucionais

c) Novas regras de registo das “entidades com fins especiais” (Special Purpose Entities – SPE) – unidades com pouca
presença física

d) Registo das despesas com a aquisição de material militar como investimento

Do lado da incorporação de nova informação estatística  o impacto na revisão do PIB foi muito inferior mas igualmente positivo.

Todos os detalhes podem ser encontrados no destaque à comunicação social preparado pelo INE.

Tagged under:

Deixar uma resposta