TIAC recruta investigadores por 4 meses (investigação sobre Poder Local)

Dinheiro

Reproduzimos em baixo um excerto do edital publicado pela Transparência e Integridade, Associação Cívica (TIAC) no qual anuncia o interesse em recrutar investigadores. Pode consultar a oferta na íntegra aqui=> “TIAC recruta investigadores para projeto de investigação sobre Poder Local

“BOLSA DE COLABORADORES PARA PROJECTO DE INVESTIGAÇÃO SOBRE PODER LOCAL

A Transparência e Integridade, Associação Cívica (TIAC) aceita expressões de interesse para o recrutamento de dois assistentes de investigação no âmbito do projeto-piloto Local Integrity Systems (LIS), promovido pela Transparency International e coordenado pelo Professor Luís de Sousa.

1 – Duração do contrato de prestação de serviços: 4 meses, com início a 14 de Outubro.

2 – Montante dos honorários e modo de pagamento: 2500€ contra recibo verde ou acto isolado. O pagamento será efectuado em Dezembro por transferência bancária.

3 – Orientação e atividades a desenvolver: A orientação caberá ao coordenador do projeto. Os assistentes de investigação coadjuvam o Investigador Principal e colaboram nas respetivas atividades de pesquisa, nomeadamente:
a) Assessorar o Investigador Principal do projeto, gerindo informações e comunicação com a Coordenação, o Núcleo de Investigação, o Grupo de Aconselhamento e as instituições parceiras, auxiliando na execução de tarefas administrativas e na gestão de reuniões de trabalho necessárias à execução do projeto;
b) Assegurar a recolha, sistematização e interpretação de referências bibliográficas, fontes primárias documentais (tais como, legislação respeitante à organização e funcionamento do poder local, relatórios de inspecção e auditoria, iniciativas e debates parlamentares sobre a reforma do poder local, programas de governo), recortes de imprensa e decisões sobre processos judiciais de relevo para a elaboração do Relatório;
c) Acompanhar o Investigador Principal na condução de entrevistas a actores privilegiados em vários municípios do país, assegurando a transcrição das mesmas;
d) Participar, na qualidade de rapporteurs, nas reuniões de trabalho com stakeholders nacionais;
f) Coordenar com o Webmaster da TIAC a atualização dos conteúdos no portal do projeto, em desenvolvimento: http://poderlocal.transparencia.pt;
g) Ajudar na elaboração de comunicados de imprensa sobre os resultados da investigação;
h) Ajudar na organização das várias atividades previstas (workshops, mesas redondas de peritos, conferências, etc.)
i) Ajudar na produção de relatórios intercalares e do relatório final. (…)”

Tagged under:

1 Comentar...

  • Manuel FreitasResponder

    Ao ler a noticia acima mencionada sobre sobre poder local, fico a pensar mas então já não há tanta coisa para verificação dos deveres do poder local, a verdade é que o dito poder local, na sua maioria, tem dado poucas garantias da sua lealdade e seriedade, tem tido é muita sorte que em Portugal a Justiça anda um pouco baralhada e não actua sobre eles porque tem muito dinheiro, mas o das Câmaras dá para entender, mas pode ser que mais este organismo venha a dar mais resultados, vamos continuar na esperança. Manuel Freitas

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.

NOS