Menos residentes, menos nascimentos, menos divórcios (estatísticas oficiais)

Segundo o INE, apesar da população portuguesa ter aumentado na última década, entre 2010 e 2011 diminuiu em cerca de 30.000 residentes.

As estatísticas demográficas de Portugal em 2011 hoje divulgadas acomodam a informação do último recenseamento geral da população realizado no 1º semestre de 2011 e corrigem o seguimento demográfico que foi feito no período entre os dois últimos recenseamentos.

Em tese, a qualidade da informaçaõ demográfica estará neste momento no seu nível mais elevado em uma década.

E o quen os diz o INE? Destacamos o pequeno parágrafo de apresentação das Estatísticas Demográficas de 2011 hoje divulgadas (clique para aceder ao PDF e Excel da publicação completa):

Lantana, Florida, USA --- Multi-ethnic family brushing teeth --- Image by © ERproductions Ltd/Blend Images/CorbisEm 31 de dezembro de 2011, a população residente em Portugal foi estimada em 10 542 398 pessoas, menos 30 323 do que a população estimada para 31 de dezembro de 2010, o que se traduziu numa taxa de crescimento efetivo negativa de 0,29%.
O comportamento do crescimento natural, atingindo valores quase nulos ou mesmo negativos nos anos mais recentes, em conjugação com a desaceleração do crescimento migratório para valores muito reduzidos, ou mesmo negativos como se estima que tenha ocorrido em 2011, tiveram como consequência uma tendência de abrandamento do ritmo de crescimento efetivo da população entre 2001 e 2009 e um decréscimo populacional em 2010 e 2011.
Os factos demográficos registados entre 2001 e 2011 revelam:

  • uma diminuição do número de nados vivos, atingindo em 2011 o valor mais baixo de sempre;
  • uma redução generalizada da mortalidade geral, com aumentos da esperança média de vida às várias idades;
  • uma diminuição do número de casamentos, atingindo-se em 2011 a taxa de nupcialidade mais baixa observada;
  • uma inversão da tendência de crescimento do número de divórcios verificada desde 2001, registando-se em 2011 um valor inferior ao de 2010.

Tagged under:

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.