Inflação desacelera mas bens de primeira necessidade registam aumentos acima da média

A taxa de inflação (variação média anual dos últimos 12 meses) passou de 1,7% em abril de 2013 para 1,6% em maio de 2013 continuando a desaceleração que se vem registando há vários meses. A variação homóloga do mês de maio continua claramente abaixo da média anual tendo-se fixado nos 0,7%, pelo que é razoável esperar que a taxa de inflação continue a desacelerar nos próximos meses. Ainda assim, o aumento dos preços quando comparados os meses de maio de 2012 com o de 2013 foi superior (0,7%) ao registado entre os meses de abril (0,2%) pelo que o ritmo a que a taxa de inflação vinha a cair não foi tão intenso com os valores de maio agora revelados.  O INE destaca os sub-grupos de despesa “fruta e produtos hortícolas frescos e frigorificados e das batatas” bem como a ainda a classe da Habitação, água, eletricidade, gás e outros combustíveis  a classe dos Restaurantes e hotéis como tendo registado aumentos dos preços claramente cima da média global. Mais detalhes no sítio do INE.

Recorde-se que a expectativa de algumas das instituições internacionais que seguem a nossa economia aponta para uma inflação no final de 2013 que ficará muito próximo de zero.

Tagged under:

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.