Economia portuguesa pode estagnar em 2014 (Boletim económico)

No seu Boletim Económico – primavera 2013 o Banco de Portugal antecipa dois cenários base para a economia portuguesa em 2014 um com e outro sem medidas de restrição orçamental adicionais (ver reproduções dos dois cenários nas imagens anexas).

No cenário habitual onde não se procuram antecipar eventuais medidas de política económica ainda não anunciadas a revisão das projeções de primavera apresenta uma degradação significativa das expectativas. Desde logo o PIB é novamente revisto em baixa quer para 2013 quer para 2014. Em 2013 deverá cair 2,3% e em 2014 crescer 1,1%. Em 2013, o consumo privado deverá retrair mais do que o antecipado anteriormente e a evolução das exportações tanto em 2013 como em 2014 deverá ser menos auspiciosa. Finalmente a inflação sofre também uma revisão da sua projeção em baixa, devendo fixar-se nos 0,7% em 2013 (manteve-se a previsão de 1,0% para 2014).

Projeções 2013 e 2014

Relativamente ao cenário alternativo que assume um impacto de corte na despesa do Estado superior a €2mil milhões este deve traduzir-se no quase total desaparecimento do crescimento económico projetado. A queda induzida no PIB corresponderia a 0,8% com uma impacto de 1,7 pontos percentuais de queda no consumo privado e de 1,3 pontos no consumo público só contrabalançados por uma expectável queda adicional das importações de 1,3 pontos percentuais.

Cenários alternativos

Tagged under:

Deixar uma resposta