Desigualdade na austeridade – Portugal foi além do resto da Europa entre 2009 e Junho de 2011

Recomendamos leitura integral e respetivas ligações do texto “Não há desculpa para a desigualdade na austeridade” de Rui Peres Jorge no Massa Monetária: Um excerto:

“(…) Segundo os resultados publicados pela Comissão Europeia, as medidas de austeridade em Portugal adoptadas entre 2009 e Junho de 2011 implicaram um perda de rendimento disponível de cerca de 6% aos mais pobres, podendo chegar aos 9% no caso de famílias com filhos. Já os mais ricos perderam cerca de 3%. Na comparação com Grécia, Irlanda, Espanha, Reino Unido e Estónia – os países mais afectados pela crise em termos orçamentais e/ou de emprego – “Portugal é o único com uma distribuição claramente regressiva” da austeridade, concluem os autores. 

Lains não esconde a indignação, e considera que os resultados são “uma vergonha” para Portugal, uma análise com que muitos tenderão a concordar, não só pelas garantias políticas de que os mais pobres têm sido protegidos na austeridade, mas também porque o País já é o mais desigual da Europa. (…)”

Tagged under:

Deixar uma resposta