Guia de Produtos Financeiros Complexos – conheça bem os riscos antes de investir

A CMVM acaba de lançar uma nova área do seu sítio dedicado aos Produtos Financeiros Complexos, uma opção de investimento que têm ganho adeptos entre intermediários financeiros e seus clientes e tem vindo a captar a atenção crescente dos reguladores financeiros locais e internacionais no sentido de esclarecer e alertar para os riscos inerentes a estas opções de investimento.

Uma das iniciativas da CMVM foi a de disponibilizar um pequeno guia orientado para o investidor no qual se apresentam alguns dos Produtos Financeiros Complexos mais comuns, descrevendo-os e exemplificando alguamas das situações.

Sem prejuízo de voltarmos a este tema no futuro, eis os Produtos que poderá encontrar no Guia de Produtos Financeiros Complexos da CMVM:

“(…) Adverte-se que o presente documento não pretende abranger a totalidade de tipos de PFCx actual ou futuramente disponíveis no mercado nem cobrir a totalidade dos riscos que os mesmos envolvem. De facto, este texto abrange os PFCx que se seguem, os quais não esgotam a panóplia de instrumentos financeiros que se enquadram nesta classificação:

  • Obrigações estruturadas;
  • Valores mobiliários representativos de dívida com possibilidade de perda de capital (Notes);
  • Certificados;
  • Warrants autónomos;
  • CFD (Contracts for difference ou contratos por diferença);
  • Comercialização combinada de contratos de depósito e outros instrumentos financeiros autónomos;
  • Soluções de protecção de taxas de juro (caps);
  • Contratos de derivados sobre divisas (FOREX Forward);
  • Contratos de seguro ligados a outros instrumentos financeiros;
  • ETF (Exchange Traded Funds)[1];
  • Contratos de seguro ligados a fundos de investimento (Unit Linked);
  • Operações de capitalização ligadas a fundos de investimento.

Tagged under:

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.