E se a riqueza estiver na lama? Descobertas no fundo do mar (act.)

Via Folha de São Paulo chegámos à notícia de que investigadores japoneses que andaram a explorar o fundo do mar no Pacífico descobriram jazidas desconhecidas de minerais preciosos utilizados na produção de bens tão diversos como carros elétricos, produtos eólicos, ecrans LCD, discos rígidos de computadores, telemóveis, entre outros. As jazidas, na realidade, são compostas por lamas e outros depósitos (ver Lantanídeo) que se encontram no fundo do mar, um território vasto e largamente desconhecido, particularmente no que concerne à sua composição fisico-química de pormenor.

Actualmente a quase totalidade dos minerais e metais precisos utilizados nas produções acima citadas provem da China. Segundo os investigadores japoneses, a exploração do fundo do mar, nomeadamente das lamas, poderá fazer-se com impacto ambiental que poderá constituir uma melhoria face à actual exploração existente.

Recorde-se que Portugal tem uma das maiores porções oceânicas à sua responsabilidade, podendo explorar vastas áreas a nível marítimo e no respectivo subsolo.

2 comentários em “E se a riqueza estiver na lama? Descobertas no fundo do mar (act.)”

  1. Ter uma das maiores zonas económica exclusivas a nível marítimo não significa nada, vai acontecer como na pesca, cotas e acaba por ser os outros a explorar o que é nosso.

    Responder

Deixar uma resposta