Limites das taxas de juro de Usura em França

Temos vindo a publicar aqui as taxas de juro máximas fixadas para o trimestre, definidas pelo Banco de Portugal. Trata-se de uma prática iniciada este ano e aplica-se a taxas de juro ativas que incidem sobre crédito pessoal, crédito automóvel e cartões de crédito, linhas de crédito, descobertos bancários. O último artigo sobre o assunto foi publicado aqui: “Taxas de juro máximas por tipo de crédito descem – 2º trimestre de 2010“.

Mas a que propósito vem esta “repetição”? Um leitor deixou-nos uma dica na nossa página de fãs do facebook, alertando-nos para um exercício em boa parte comparável que se está a realizar em França. Nesta ligação (http://www.banque-france.fr/fr/statistiques/taux/usure.htm) podemos ver quais os limites máximos fixados em França (ano 2009) para este mesmo tipo de créditos mas também para outros. Por lá não estão com meias tintas e chamam-lhes “Seuils d’usure”. Os valores, num cenário e para um período em que a euribor andava por valores um pouco mais altos, é de tetos de juro mais baixos do que por cá. Haverá risco de crédito mais significativo por cá para justificar o diferencial?

Tagged under:

3 Comentários

  • Pingback:Justiça em Portugal

  • fernfernResponder

    É curioso por exemplo ver as taxas da Cofidis França (valores a rondar os 4%) e ver em Portugal, com taxas de perto de 30%. Isto é pura usura e com o aval governamental.

    • MapariResponder

      Provavelmente é por isso que temos tantas instituições especializadas em crédito pessoal oriundas de França.

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.