Zon, Clix, MEO: menos 20% na factura; de novo em busca do melhor negócio

Em dois dias reduzi a factura em cerca 20% (aproximadamente 15€). Faz agora cerca de um ano que renegociei os meus contractos com os operadores de telecomunicações com que lidava, a Clix e a Zon. Do processo, se bem se lembram, resultaram poupanças nada negligenciáveis, eis os artigos de então:

Em 12 meses o mercado mudou substancialmente e eu, como muitos outro portugueses – “Internet móvel cresce 73% num ano” – juntei a banda larga móvel aos serviços contratados. Entretanto, apareceu um “novo” actor: a PT lançou o MEO com uma oferta fortemente concorrencial.

Espreitei as alternativas disponíveis na minha área de residência e negociei de novo com cada operador, desta feita disponível para concentrar os serviços apenas num deles caso fosse mais vantajoso. A promoção que me haviam conferido na Zon terminára e após contacto telefónico ouvi do outro lado alguma rudeza e a recusa em manter o preçário “promocional” ainda que este seja hoje compatível com o vigente e ainda que a reposição do meu tarifário anterior (o de há 12 meses) me colocasse a pagar um valor que não é exigido a nenhum cliente nos dias de hoje. Juntei a isto o facto de que a Zon (ainda) não oferecer banda larga móvel e conferi a restante oferta, com predilecção para o Clix dada a relação comercial já existente. Para meu espanto é difícil comprar um serviço integrado na Clix uma vez que cada produto (TV e Internet) têm “canais” de venda separados. Foi assim necessário falar com mais que um comercial até que na área de facturação lá consegui finalmente negociar o pacote completo, apreentando para confronto a melhor oferta conhecida da Zon e do MEO. Na realidade a oferta da Clix só se tornou interessante quando ameacei sair do serviço pois, de facto, o serviço na Zon e da MEO ficaria mais barato. Ofereceram-me um desconto de 10% na factura total durante 12 meses, o tempo de fidelização. Fiquei satisfeito e liguei de imediato para a Zon para concelar o contrato.

Tal como no ano passado e tal como me acontecera já na Clix, a ameaça de concelamento levou-me a um outro departamento de atendimento ao cliente que também de imediato se pôs do meu lado a falar dos malvados da mesma Zon que no dia anterior me tinham mandado “bugiar”. Em dois minutos igualaram a oferta da Clix, ou quase. O facto de ainda não terem internet móvel e de esta vir a assentar na plataforma tecnológica da Vodafone, que tem uma qualidade inferior nas zonas do interior do país que mais me interessam, levaram-me a reforçar a ligação com a Clix. E assim encurtei muito substancialmente (mais de 20%) a factura global de serviços de comunicações.

Se não houver sobressaltos com o serviço, terei feito um excelente negócio descendo a factura, melhorando o pacote de internet (24MB) e de telefone (chamadas ilimitadas na rede fixa) e degradando ligeiramente a oferta de Televisão (um ou dois canais que seguia esporadicamente não estão na Clix SmartTV).

Fica a dica a quem possa interessar. Neste momento, parece-me claramente vantajoso ter apenas um prestador de serviços de telecomunicações. E parece-me de todo recomendável, daqui a 12 meses voltar a olhar para o mercado e procurar a melhor relação de qualidade/preço. Ser fiel a uma operador, se as técnicas comerciais existentes se mantiverem, é a pior opção para o consumidor final.

7 comentários sobre “Zon, Clix, MEO: menos 20% na factura; de novo em busca do melhor negócio

  1. Pingback: Adufe
  2. Mais uma vez um bom artigo, e no qual eu me revejo, mas tenho duvida, o serviço da Clix Smartv é de qualidade?

    Obrigado e continuação do bom trabalho.

  3. Ramos,
    Um amigo próximo tem o serviço há dois anos (Lisboa) e está satisfeito. A título pessoal só poderei dizer daqui a uns meses. Para já a qualidade do sinal que tenho tido da Zon não tem sido muito recomendável.

  4. Caros amigos,

    estive meses a fio a pagar ao Clix por 24 MB e a ter sistematicamente um máximo de 4 MB de velocidade efectiva que chegava a andar a baixo de 1 MB. Rescindi, na minha opinião com clara justa causa, e, ainda assim, fizeram finca pé em cobrar os 30 dias após a minha rescisão. Reclamei, mais uma vez, nunca ouvi um pedido de desculpa pelo reiterado esbulho e apenas a insistência na cláusula contratual de que desde que garantissem 1 MB (estava a pagar por 24 !!!) eu tinha que dar o pré-aviso.
    Acabei por pagar (já savia que o ia fazer, um dia) os 40€ da vergonha do Clix, mas em 3 meses recuperei esse dinheiro no que pago a outro operador, por mais velocidade contratada e efectiva (geralmente nos 70%).
    Fica o aviso. Cumprimentos

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.