Se você fosse um depósito a prazo…

… qual seria a sua taxa anual nominal bruta? 🙂

Invista-se, doseie os objectivos de curto com os de longo prazo e nunca se esqueça do fundamental. Algures entre a luz do momento e a iluminação que deixamos para o futuro haveremos de encontrar um caminho decente. Isto é um conselho? Se for não se dá, empresta-se, sem juros nem impostos associados.

Boas Festas!

Tagged under:

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.