Depósitos a prazo: a ilusão das taxas crescentes

Recordam-se do que aqui se escreveu há poucos dias em “Totta: Depósitos a prazo – Cuidado com os levantamentos antecipados (act.)“?

Leio agora na Agência Financeira que a Deco Proteste chegou às mesmas conclusões:

“(…) A associação dá ainda exemplos: no «poupança cresce mais B», é possível movimentar o capital 15 dias antes de receber juros, mas perde o que ganhou no ano decorrido. No «millennium rendimento trimestral» e «obrigações BPI rendimento» arrisca-se a perder parte do capital, se resgatar antes do prazo.”

Nós por cá, continuaremos a acompanhar o mercado dos depósitos a prazo actualizando em permanência a nossa página de ligações para as páginas informativas dos bancos com depósitos a prazo a operar em Portugal. Amanhã publicaremos um destaque para aquele que é, depois de alguma confusão no escrutínio provocada pelos sinais erráticos do próprio banco,  um dos melhores depósitos a prazo a 12 meses do momento.

GOSTOU DO QUE LEU?
Então não perca nenhum dos nossos artigos.
Receba um EMAIL diário com os resumos:

Deixar uma resposta