Decisão política: omoletes com poucos ovos

Leitura recomendada: Avelino de Jesus hoje no Jornal de Negócios em “A ciência económica e os investimentos públicos“:

“(…)Porém, a utilidade deste debate só se revelará se for possível ultrapassar o terrível atraso cultural que até agora tem marcado muitas das intervenções sobre o tema. O principal traço desse atraso consiste na tentativa de apoucar a ciência económica. Esta atitude é tanto mais grave quando provém também de alguns economistas que entraram na liça pondo em causa a capacidade da ciência económica para elucidar com rigor o problema, remetendo a disputa de opiniões para o terreno das diferenças ideológicas. O assunto resolver-se-ia, assim, através de atitudes declarativas e arrumando os argumentos em simples gavetas político-ideológicas.

A dificuldade referida está ampliada devido à destruição da capacidade técnica do Estado, destruída nos últimos 20 anos e que o tornou incapaz de fornecer estudos rigorosos e independentes; os valores dos indicadores relevantes transformaram-se assim em objectos de lamentáveis e injustificadas disputas.(…)”

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.