“O mundo não tem poupado o neo-liberalismo”

” (…) Os defensores do fundamentalismo de mercado querem agora que os erros do mercado sejam vistos como erros de governo. Um delegado do governo chinês colocou o dedo na ferida: os EUA deviam ter feito mais para ajudar os norte-americanos com rendimentos mais baixos a gerir melhor o problema do crédito hipotecário à habitação. Estou plenamente de acordo, mas isso não altera os factos: os bancos norte-americanos geriram especialmente mal o risco e essa má gestão tem consequências globais. Mas a injustiça é ainda maior quando se sabe que, apesar dos erros, os gestores dessas instituições saíram airosamente e com indemnizações milionárias.

Actualmente, existe uma grande disparidade entre os retornos sociais e os retornos privados. Se não forem alinhados, o sistema de mercado nunca poderá funcionar bem. O neo-liberalismo foi sempre uma doutrina política ao serviço de certos interesses e nunca se fundamentou em teorias económicas. Tal como, sabemo-lo hoje, não é fundamentado em experiências históricas. Se aprendermos esta lição, talvez se faça luz ao fundo do túnel.”

Joseph E. Stiglitz, Prémio Nóbel da Economia

2 comentários sobre ““O mundo não tem poupado o neo-liberalismo”

  1. Palavras muito lúcidas mas a que muitos farão orelhas moucas. É pena. Pior não aquele que não vê mas o que não quer ver !

  2. Palavras muito lúcidas, mas a que muitos farão orelhas moucas. É pena! Pior não é aquele que não vê mas o que não quer ver !

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.